Ciência & Tecnologia

Quem é “Nicolinha”, a astrônoma mais jovem do mundo?

A astrônoma mais jovem do mundo é Nicole Oliveira, que aos oito anos de idade já faz parte do programa de pesquisa e colaboração da NASA

Em primeiro lugar, a astrônoma mais jovem do mundo chama-se Nicole Oliveira ou Nicolinha, como é seu apelido. Acima de tudo, a menina de oito anos é fundadora de um clube de astronomia e dona de um canal do YouTube sobre o tema. Além disso, tornou-se palestrante e a pessoa mais jovem do mundo à integrar o IASC, da NASA.

Basicamente, IASC é a abreviação da organização de colaboração de pesquisa astronômica internacional. Desse modo, faz parte da Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço, a maior agência de pesquisa e desenvolvido de tecnologias e programas de exploração espacial do mundo. Sobretudo, seus membros envolvem pesquisadores, doutores e figuras de destaque na área.

Sendo assim, a participação de Nicole Oliveira faz dela não somente a astrônoma mais jovem do mundo, mas uma das poucas brasileiras que integra a organização. A princípio, sua paixão pela Astronomia surgiu logo cedo. No geral, seus pais descrevem que ela pediu um telescópio de presente de aniversário de 4 anos.

Contudo, ganhou-o somente aos 7 anos, mas não perdeu tempo na jornada como astrônoma. Ainda com 6 anos de idade, inscreveu-se num curso de Astronomia pelo Centro de Estudos Astronômicos de Alagoas. Aliás, fez parte de uma turma composta exclusivamente por adultos, o que não é um problema para a pequena cientista.

Continua após a publicidade

Astrônoma mais jovem do mundo, quem é? História e curiosidades

Quem é a astrônoma mais jovem do mundo?

Antes de mais nada, a astrônoma mais jovem do mundo integrou o projeto Caça-Asteroides, organizado pelo IASC e a NASA. Através do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, Nicole Oliveira participou da primeira edição com realização no país. Sobretudo, a intenção do programa é popularizar a ciência entre cidadãos voluntários.

Nesse contexto, o programa ofereceu aos cidadãos a oportunidade de realizar descobertas astronômicas. Além disso, permitiu que os membros pratiquem Astronomia Prática. Portanto, se trata de uma iniciativa de abrangência nacional e internacional, com resguardo do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e Instituto Brasileiro de Informações em Ciência e Tecnologia

Como consequência, a participação da astrônoma mais jovem do mundo levou à descoberta de 18 possíveis asteroides. Posteriormente, a NASA irá confirmar a existência e características deles. Logo em seguida, Nicolinha poderá nomeá-los e homenagear quem quiser.

Continua após a publicidade

Curiosamente,  ela deseja nomeá-los em homenagem aos membros de sua família que apoiam o sonho de tornar-se astrônoma. Porém, quer também homenagear cientistas famosos, pois tem como inspiração figuras como o próprio ministro e astronauta Marcos Pontos. Por outro lado, também cita como inspiração as astrônomas Duília de Mello e Rosaly Lopes.

Apesar disso, o processo de identificação e comprovação desses asteroides pode levar certo tempo, mas Nicolinha irá continuar suas atividades. No geral, estima-se que ela encontrou 23 asteroides preliminarmente por meio do programa. Desse ponto em diante, precisa-se submeter as descobertas a um processo de análise por astrônomos profissionais que utilizarão da tecnologia.

Contudo, caso se comprove, Nicole Oliveira receberá o título oficial de astrônoma mais jovem do mundo. Sendo assim, ainda possui o título de astrônoma amadora até o momento. Atualmente, o recorde atual pertence ao italiano Luigi Sannino, de 18 anos de idade.

Astrônoma mais jovem do mundo, quem é? História e curiosidades

Continua após a publicidade

Como se localiza um asteroide?

No geral, a identificação e localização de um asteroide parte de uma série de observações, cálculos e análises profissionais. Ademais, há suporte técnico de aparelhos de última geração que possam gerar mais acurácia nesse processo. Comumente, os asteroides são pequenos pedaços de rochas com poucos quilômetros de diâmetro.

No entanto, costumam estar tão perto que se movem rapidamente e mudam de localização em pouco tempo. Portanto, a ideia é adotar tecnologias que permitam esse mapeamento com qualidade. Como exemplo, pode-se citar o Sloan Digital Sky Survey, um programa que utiliza telescópios que captam imagens em 120 megapixels e em uma área que equivale a oito vezes a área da Lua Cheia.

Apesar disso, a paixão da astrônoma mais jovem do mundo vai além dos processos burocráticos e de pesquisa para seu reconhecimento. Nesse sentido, obteve sucesso nas redes sociais e até mesmo criou um canal do YouTube com seus pais para abordar o tema. Em resumo, “As Observações de Nicolinha” conta com quase 4 mil inscritos e busca compartilhar desse amos com o público.

Portanto, realiza lives, aulas e vídeos com profissionais da área para dividir seus conhecimentos sobre Astronomia. Por fim, recentemente criaram o grupo Nicolinha & Kids, uma iniciativa para educação sobre Astronomia com foco em crianças. Através dele, a intenção é realizar atividades, aulas e experimentos com o apoio de profissionais da área.

Continua após a publicidade

Sobretudo, essas e outras iniciativas de divulgação científica partem da família de Nicola Oliveira, que a orientam no processo. Dessa forma, a menina espera que todas as crianças do Brasil tenham acesso à Ciência.

E aí, aprendeu sobre a astrônoma mais jovem do mundo? Então leia sobre Qual é a pimenta mais ardida do mundo? E as concorrentes?

Próxima página »

Escolhidas para você