Curiosidades

Distopia: o que é? Principais obras distópicas e diferença de utopia

É normal ouvir a palavra utopia, enquanto a palavra distopia já não é tão comum. Se você não sabe o que significa, iremos te explicar

A palavra distopia, não é tão falada assim no mundo intelectual de hoje. Por isso, seu significado é pouco explorado pelos jovens. Mas, para explicar melhor, a palavra distopia é o contrário da palavra utopia.

Em se você não tem ideia do que seja utopia, calma que a gente explica. A palavra, de modo geral, significa um mundo irreal, um universo paralelo, inimaginável, lugar fictício. Basicamente, um mundo que nunca irá existir, pois é um mundo perfeito.

Enquanto isso, a palavra distopia que é o contrário de utopia. Ou seja, ela significa um universo autoritário, desigual e com divisão de classes econômicas.

Basicamente, um mundo que tem a distopia é um universo controlado pelo Estado, o qual explora a classe inferior, os tornando súditos, um meio opressor, com condições precárias de humanidade. Contudo, nesse mundo os problemas são camuflados, fingindo uma perfeição de sistema, o que resulta em uma estupidez coletiva.

Para explicar melhor, os principais traços de uma sociedade distópica são: poder político totalitário, o qual é mantido por uma minoria; privação extrema e o desespero de um povo que tende a se tornar corruptível.

Continua após a publicidade

Distopia na medicina

Porém, esse significado de distopia seria para o meio literário. Resumindo, a palavra distopia, também tem um significado pouco diferente no universo da medicina. Assim, nesse âmbito, ela caracteriza a localização anormal de um órgão.

Ou seja, o termo se aplica a um tipo de anomalia dos órgãos pélvicos designada por “Distopia Genital” ou “Prolapso dos Órgãos Pélvicos”, os quais podem provocar uma deformidade. Nas mulheres, por exemplo, as distopias mais frequentes ocorrem no útero ou na vagina.

Distopia no meio literário

A literatura distópica quase sempre retratam uma sociedade construída no sentido oposto da utopia. Em vista disso, normalmente se caracteriza pelos governos totalitários, ditatoriais. Ou seja, governos que exercem um poder tirânico e um domínio ilimitado sobre o grupo social.

Portanto, são estados que a corrupção fica no poder. Enquanto as conquistas tecnológicas são utilizadas também como instrumentos de monitoramento dos indivíduos.

Esquisito e medonho ao mesmo tempo, né?

Continua após a publicidade

As principais obras que relatam governos que praticam a distopia são, “1984”, “Laranja Mecânica”, “Admirável Mundo Novo” e “Farenheit 451”. Entretanto, no campo literário as distopias têm início após a consolidação de um regime utópico.

Enquanto nas telas, temos exemplos de filmes e seriados que colocam a distopia como principal elemento. Como por exemplo, o filme V de Vingança, o seriado Black Mirror, além de obras como 3%, Jogos Vorazes e Maze Runner.

Basicamente, eles mostram bárbaros regimes totalitários e ditatoriais, fábulas com porcos, gangues violentas, controle biológico, uso indiscriminado de drogas e queima de livros. E esses filmes, livros e seriados visam denunciar esse tipo de sistema.

A literatura distópica surgiu diante trilhões de notícias ruins, como foi a época da Primeira Guerra Mundial, além também da quebra da bolsa de Nova York, a ascensão de regimes fascistas que resultou na Segunda Guerra Mundial.

Basicamente, foram eventos catastróficos como esses, que levaram autores se atentarem para um possível futuro da sociedade. Consequentemente, a literatura procurou discutir problemas sociais de uma forma mais elaborada. Ou seja, levando como objetivo chamar a atenção do leitor para com uma realidade que pode ser real.

Continua após a publicidade

Contudo, a busca do Estado por uma sociedade perfeita nunca irá ter fim.

Obras distópicas

Admirável Mundo Novo

Existe distopia na realidade também, ou só na literatura?

Esse livro é do autor Aldous Huxley, o qual mostra um sistema social desprovido de núcleos familiares, além de explicitar a tecnologia em uma versão mais opressiva.

Com efeito, o livro retrata um população criada pela bioengenharia, o qual programaram seres mais “evoluídos”. Ademais, essa população é condicionada biologicamente e psicologicamente para então garantir uma submissão absoluta para o Estado.

Em vista disso, a obra é classificada como profética, levando em conta os avanços da ciência contemporânea na tecnologia reprodutiva e na manipulação genética.

1984

Continua após a publicidade

Este livro escrito pelo George Orwell, também é uma obra que teve como objetivo “acordar” o povo. A obra queria mostrar uma sociedade distópica e também fazer uma crítica dos governos autoritários  e ditatoriais.

Desse modo, a obra descreve uma entidade social governada por uma oligarquia que professa o coletivismo, doutrina em que os bens de produção e o consumo são igualmente distribuídos por cada membro da coletividade. E essa oligarquia monitora o seu povo, a todo minuto.

Porém, não era tão igualmente assim, até porque os que contestassem o regime seriam combatidos e eliminados. Então, para evitar contestações o Estado alterava a língua do povo, os pensamentos e as notícias produzidas para garantir ter um governo “perfeito”, sem nenhum problema.

Por fim, foi esse livro que cunhou a expressão “Big Brother”, que significa, o olho que tudo vê.

Laranja Mecânica

Existe distopia na realidade também, ou só na literatura?

Em Laranja Mecânica, um clássico produzido por Anthony Burguess, mostra uma sociedade meio robótica, em um futuro meio indeterminado. O clássico foca em um grupo de jovens que praticam violência contra os outros cidadãos, para se satisfazerem.

Continua após a publicidade

Em suma, ele mostra uma sociedade com uma predisposição humana à violência, e que ao mesmo tempo possuem uma extrema ignorância, um intelecto frágil. Consequentemente, uma sociedade que levaria a um colapso, a uma derrocada social.

Fahrenheit 451

Existe distopia na realidade também, ou só na literatura?

Por fim, essa obra imortalizada de Ray Bradbury, formula um futuro onde a principal arma de opressão utilizada pelo Estado é a censura dos livros. E consequentemente com essa censura, a televisão se torna o principal e único meio de informação das pessoas.

Em resumo, ele mostra uma forma de censura que os governos totalitários poderiam usar para reprimir e alienar as pessoas. Seu objetivo foi de criticar a censura e os limites entre entretenimento e alienação que meios de comunicação em massa devem respeitar.

Outros filmes e séries distópicos

  • Maze Runner
  • Divergente
  • Jogos Vorazes
  • O Doador de Memórias
  • Matrix
  • Blade Runner
  • Brazil
  • Ensaio Sobre a Cegueira
  • Uma Noite de Crime
  • Watchmen
  • Mad Max
  • Wall-E
  • V de Vingança
  • 3%
  • The Handmaid’s Tale
  • Black Mirror
  • Planeta dos Macacos
  • O Show de Truman
  • Minority Report
  • Expresso do Amanhã
  • Filhos da Esperança
  • Osmosis
  • Zona de Separação
  • Ad Vitam
  • Anon
  • Onde Está Segunda?
  • Amores Canibais
  • Arq

Para incrementar ainda mais o seu conhecimento: 9 filmes que deixam você mais inteligente depois de assisti-los

Fonte: Significados, Infoescola, Revista Galileu, Obviousmag

Continua após a publicidade

Imagens: Obviousmag, Reddit, Youtube, Conceitos, Nível épico, Medium

Próxima página »

Escolhidas para você