Saúde

Dor no umbigo, o que é? Possíveis causas e tratamentos

A dor umbilical pode ocorrer por uma série de razões, que vão desde problemas simples como indigestão, até condições graves como apendicite.

Por Adelina Lima

Muitos de nós provavelmente não prestamos muita atenção ao nosso umbigo, exceto em casos de dor ou outros problemas de saúde. Para esclarecer, o umbigo marca a área onde o cordão umbilical costumava ficar preso.

Desse modo, quando um bebê está no útero da mãe, o cordão umbilical se liga ao umbigo em uma extremidade e sua placenta na outra. Assim, o cordão umbilical transporta nutrientes da mãe para o bebê. Todavia, depois que o bebê nasce, o cordão umbilical se torna inútil. Como resultado, o corpo responde à transição fechando o ponto onde o cordão umbilical se conecta ao corpo, criando o umbigo.

Apesar de ter uma função essencial durante a gestação, após o nascimento o umbigo se torna uma ‘casa’ para dezenas de tipos de bactérias. No entanto, muitas são inofensivas, mas algumas podem causar infecções. Portanto, vale ficar atento caso haja sangramento, crostas na pele, odor forte, coceira e vermelhidão no local ou ao redor do umbigo.

Causas de dor no umbigo

A dor no umbigo pode ser aguda ou leve, constante ou ocasional. Além disso, ela pode acometer apenas a região do umbigo ou irradiar para outras partes do corpo.

Contudo, a dor no umbigo não é uma condição por si só, ou seja, ela pode indicar outros problemas de saúde que podem ser tratados rapidamente com medicamentos ou até mesmo cirurgia. Confira algumas possíveis causas para dor no umbigo, abaixo:

Apendicite

Fonte: Pinterest

A apendicite se refere à inflamação do apêndice, uma pequena estrutura semelhante a um dedo no canto inferior direito da barriga. Dessa forma, a apendicite é extremamente comum, ocorrendo em cerca de 5 a 10% das pessoas em algum momento de suas vidas. Ademais tem como principais sintomas falta de apetite, náuseas, dor próxima ao umbigo e febre.

Candidíase umbilical

Dor no umbigo: o que é? Possíveis causas e tratamentos
Fonte: Pinterest

O fungo candida se desenvolve em lugares escuros, quentes e úmidos, como o umbigo. Assim, ele causa uma erupção na pele seca, além de coceira e inchaço. Ademais os principais fatores de risco para a candidíase são a gravidez, obesidade ou ainda tratamento com antibióticos. Portanto, para evitá-lo experimente usar roupas mais folgadas e manter o umbigo limpo, especialmente se você vive em regiões de climas quentes e úmidos.

Cisto sebáceo umbilical

Fonte: Pinterest

É um caroço sob a pele que cresce lentamente e se move quando você o toca. Portanto, ele se desenvolve quando algo bloqueia uma glândula ou irrita a área ao redor do folículo. Além disso, um corte ou arranhão também pode causar esse tipo de cisto.

Eles geralmente não doem, mas você pode notar um cheiro ruim se o cisto drenar. Caso o cisto for grande, inchado ou dolorido, um médico pode drená-lo, removê-lo ou injetar medicamentos para conter o inchaço.

Gastrite aguda

Fonte: Pinterest

Quando algo interfere nos mecanismos de proteção do estômago, uma série de problemas pode ocorrer, desde uma indigestão leve até úlceras com sangramento mortal. Com efeito, a gastrite é um termo genérico para um dos problemas mais comuns relacionados à inflamação do revestimento do estômago e que também pode causar dor na região do umbigo.

Gravidez

Dor no umbigo: o que é? Possíveis causas e tratamentos
Fonte: Pinterest

Durante a gravidez é possível notar que o umbigo provavelmente passará de um “umbigo interno” para um “externo” conforme a pressão aumenta na barriga. Além disso, em alguns casos, a protuberância pode se destacar o suficiente para ser considerada uma hérnia umbilical, todavia, em casos raros, será preciso cirurgia.

Indigestão (dispepsia)

Fonte: Pinterest

A indigestão, também chamada de dor de estômago, dispepsia ou dispepsia funcional, não é uma doença, mas um conjunto de sintomas.

Desse modo, as causas mais comuns para a indigestão são comer em excesso ou muito rapidamente; consumir alimentos gordurosos ou condimentados; exagerar na cafeína, álcool ou bebidas carbonatadas; fumar; ou apresentar quadros de ansiedade. Ademais, alguns antibióticos, analgésicos e suplementos de vitaminas/minerais também podem causar indigestão.

Como resultado, os sintomas mais comuns são dor na região do umbigo, desconforto e distensão abdominal logo após as refeições.

Infecção bacteriana

Dor no umbigo: o que é? Possíveis causas e tratamentos
Fonte: Pinterest

Como lido no início, o umbigo abriga milhões de bactérias que podem causar uma infecção e causar dor no umbigo. Portanto, para prevenir o problema, mantenha a área limpa, especialmente se houver algum corte ou arranhão.

Pancreatite aguda

Fonte: Pinterest

Pancreatite aguda é a inflamação do pâncreas, que cria e libera insulina e glucagon para manter os níveis de açúcar no sangue estáveis. Além disso, este órgão também cria as enzimas que digerem os alimentos no intestino delgado. Quando essas enzimas são acidentalmente ativadas no pâncreas, elas digerem o próprio pâncreas, causando dor e inflamação.

Piercing no umbigo

Dor no umbigo: o que é? Possíveis causas e tratamentos
Fonte: Pinterest

Outra causa de dor no umbigo é a infecção ou cicatrizes devido a aplicação de piercing. Portanto, para evitar esta condição busque sempre um profissional licenciado e certifique-se de que ele utilize luvas e use equipamentos esterilizados.

Por outro lado, escolha joias feitas de metais com menor probabilidade de causar alergia, como por exemplo aço cirúrgico, titânio ou ouro de 14 quilates. E ainda, mantenha a região higienizada após a aplicação do acessório.

Tratamentos para dor no umbigo

Dor no umbigo: o que é? Possíveis causas e tratamentos
Fonte: Pinterest

O tratamento para a dor na região do umbigo depende da causa, ou seja, após um diagnóstico médico preciso é possível que seja administrado tratamentos como:

Antibióticos para causas infecciosas: podem ser prescritos antibióticos que livram o corpo de bactérias nocivas.

Medicamentos anti-inflamatórios: se os seus sintomas são causados ​​por doenças autoimunes, como doença inflamatória intestinal, o médico pode prescrever antibióticos ou cremes esteroides.

Repouso intestinal: o profissional da saúde pode sugerir uma dieta mais leve que permitirá que o sistema digestivo se recupere após causas obstrutivas ou infecciosas da dor no umbigo.

Cirurgia: para condições como apendicite, a cirurgia é a primeira opção para restaurar a função, tratar os sintomas e prevenir complicações. Por fim, o procedimento cirúrgico para solucionar apendicite é chamada de apendicectomia.

Se achou este artigo interessante, leia também: O que é um cisto? Definição, tipos, causas e tratamentos

Fontes: Minha Vida, Tua Saúde

Fotos: Pinterest

Próxima página »

Escolhidas para você