Biografias

Enheduana: conheça a primeira escritora da história

Alguns historiadores sustentam que Enheduana, a poetisa e sacerdotisa acadiana, foi a primeira escritora mulher. Saiba mais sobre ela aqui.

Quem foi o primeiro escritor literário da história? De acordo com muitos estudiosos, o primeiro autor era na verdade uma mulher: a poetisa, sacerdotisa e princesa acadiana Enheduana. Ela viveu por volta do século 23 a.C. ou seja, quatro mil e trezentos anos atrás, e que deixou múltiplos escritos.

Contudo, não há conhecimento prévio de uma autora como tal, razão pela qual esta mulher é considerada a primeira a escrever obras literárias, embora seja obviamente provável que tenham existido “autores” antes dela. Entre eles possivelmente seu pai, o rei Sargão, que aparentemente teria sido o autor de uma escrita literária autobiográfica.

Vamos saber mais sobre sua história a seguir.

Quem foi Enheduana?

Em suma, Enheduana era uma nobre e ocupava uma posição elevada no império. Ela era filha de Sargão I da Acádia, a quem se atribui a unificação das cidades-estado da Alta e Baixa Mesopotâmia em um único império.

Continua após a publicidade

Na Batalha de Uruk, por volta de 2271 a.C., Sargão derrotou a última resistência e passou a controlar uma enorme região, do Mediterrâneo ao Mar Vermelho, até o dia de sua morte, ocorrida em 2215 a.C. Porém, antes disso, uma de suas filhas, Enheduanna, foi nomeada Sacerdotisa do Deus-Lua Nanna, também conhecido como Sin, na cidade de Ur.

Enheduana provavelmente morava na cidade de Ur, atualmente no Iraque, e era responsável pelo templo de Innana, a divindade lunar, a quem era consagrada, segundo seu próprio testemunho.

Embora fosse a sacerdotisa do deus Nanna, sua paixão e por quem sentia uma verdadeira devoção era a filha do deus, Inanna, a deusa da guerra e do amor, a adolescente rebelde do panteão da época. Alguns historiadores a associam à deusa mais recente Ishtar, à grega Afrodite e à fenícia Astarte.

Escritos de Enheduana

Alguns de seus trabalhos sobrevivem em fragmentos, como um de seus hinos a Innana, a deusa suméria associada ao amor, poder, graça e destruição. Aliás, em muitas obras de arte e esculturas, podemos vê-la como um redemoinho em um trono de leões.

Continua após a publicidade

Desse modo, pelo menos 42 hinos de Enheduana são preservados, nos quais pode ser vista a exaltação de vários templos nas cidades da Acádia e da Suméria, como Eridu, Sipar e Esnunna.

Por outro lado, 37 tábuas de Ur e Nippur foram recuperadas, demonstrando seu uso histórico em devoções posteriores. Esta coleção é famosa como “Os hinos dos templos sumérios”.

Um de seus hinos sobreviventes, chamado “Exaltação de Inanna”, não é apenas dedicado à deusa, mas é uma narrativa de sua própria expulsão de Ur. Além de seu subsequente e triunfante retorno à mesma cidade, pois aconteceu que uma revolta tirou o poder seu sobrinho Rimush (que sucedeu Sargão ao trono) expulsando todo o governo após saquear as cidades. Com a insurreição subjugada, Enheduanna foi reintegrada em seu cargo.

Legado

É notável a evolução e técnica na escrita de Enheduana. Além disso sua poesia é reflexiva e enfatiza as qualidades da musa divina. Ela ainda usou a escrita cuneiforme, uma forma antiga aplicada a tabuletas de argila, embora apenas cópias posteriores tenham sobrevivido, por volta de 1800 a.C.

Continua após a publicidade

Por fim, a descoberta de Enheduana levou os historiadores antigos a reconsiderar a questão da educação feminina na Mesopotâmia. É evidente que as mulheres gozavam de direitos que não recuperaram até meados do século XX, eram donas do seu dote e das riquezas obtidas com ele, podiam deixar testamento e herdar, estudar e trabalhar sem autorização dos maridos.

Fontes: Aventuras na História, Super Abril, Mega Curioso

Leia também: 

Amelia Earhart: a primeira mulher a sobrevoar o Atlântico

Continua após a publicidade

Quem é Maryam Mirzakhani, 1ª mulher a ganhar o Nobel da Matemática?

Pandora: a história da primeira mulher na Mitologia Grega

Papisa Joana: existiu uma única e lendária papa mulher na história?

Primeira mulher no espaço: história da russa Valentina Tereshkova

Continua após a publicidade

6 mulheres que marcaram a História com contribuições incríveis

Próxima página »

Escolhidas para você