História

Pandora: a história da primeira mulher na Mitologia Grega

Na mitologia grega, Pandora foi a primeira mulher mortal feita por Zeus, que abriu a caixa proibida e trouxe à tona todas as mazelas do mundo.

Na mitologia grega, Pandora foi a primeira mulher mortal já criada pelos deuses, segundo a mitologia grega. Ela foi feita de terra e água e, uma vez pronta, os Quatro Ventos deram vida a ela. Além disso, ela recebeu presentes de todos os deuses.

Desse modo:

“Afrodite deu a ela beleza, graça e desejo incomparáveis; Hermes deu-lhe uma mente e uma língua astutas; Atena a vestiu e a ensinou a ser hábil com as mãos; Poseidon deu a ela um colar de pérolas que a impediria de se afogar; Apolo a ensinou a tocar lira e a cantar. Zeus deu a ela uma natureza tola, travessa e ociosa e por último, mas não menos importante, Hera lhe deu o presente mais astuto, a curiosidade.”

Vamos conferir a história completa de Pandora neste artigo!

O Mito de Pandora

Em suma, Zeus dá a tarefa de criar humanos a Prometeu e seu irmão Epimeteu. Epimeteu, cujo nome significa “pensamento posterior”, concede ao reino animal todas as alegrias da criação (peles, asas, conchas e assim por diante); até que parece não haver mais nada para o homem. Então, ele pede ajuda a Prometeu.

Prometeu assume e inventa uma maneira de tornar a humanidade superior aos animais. Primeiro, ele dá à humanidade uma forma reta como a dos deuses. Então, ele viaja para o sol, onde acende uma tocha e traz fogo para a terra.

Continua após a publicidade

Zeus se ressente das grandes vantagens que Prometeu deu ao homem, mas não pode desfazer os presentes. Ele pune Prometeu amarrando-o a uma rocha e condenando-o a uma vida de “sem descanso e sem sono”.

Zeus uma vez recebeu uma profecia de que um filho seu um dia o derrubaria – e que apenas Prometeu saberia o nome desse filho. Apesar das ameaças, Prometeu não cede à pressão de Zeus, preferindo suportar o banquete de uma águia com sua carne e fígado todos os dias.

A Caixa de Pandora

Como vingança contra Prometeu e os poderes que ele deu ao homem, Zeus cria uma mulher chamada Pandora . Zeus lhe dá uma caixa e a proíbe de abri-la. Ele a manda para a terra, onde sua curiosidade insaciável a leva a abrir a tampa.

Para fora voam pragas, tristezas, travessuras e todos os outros infortúnios que podem assolar a humanidade. Horrorizada, Pandora tenta fechar a tampa da caixa, mas é tarde demais. Segundo o mito de Pandora, o único elemento bom a sair da caixa foi a esperança.

Do casamento de Pandora e Epimeteu veio Pirra, que também era muito justa de acordo com o mito. Pirra acabaria se casando com o filho de Prometeu, Deucalião, que era “conhecido por seu caráter legítimo e bons conselhos”.

Por causa da derrota dos Titãs por Zeus e a abertura da caixa de Pandora, a situação humana na terra estava se despedaçando, e então Zeus decidiu enviar um grande dilúvio para lavar todas as pessoas e animais, poupando apenas Pirra e Deucalião.

Continua após a publicidade

Como detalha a mitologia grega, a fim de repovoar a terra, o casal procurou um oráculo que lhes disse para jogar os ossos da mãe de Deucalião atrás deles, que eles entenderam significar Gaia, a deusa da terra.

Contudo, os ossos que eles imaginaram eram rochas. Então, ao jogá-los nas costas e bater no chão, eles se tornaram seres humanos. As pedras atiradas por Deucalião tornaram-se homens e as de Pirra tornaram-se mulheres.

No entanto, eles tiveram vários filhos juntos também. Por causa do dilúvio e da recriação da humanidade, isso fez de Pandora, segundo a mitologia grega, a avó de toda a humanidade.

Análise e interpretação

A imagem popular de Pandora cambaleando em pânico enquanto uma nuvem do mal sai da caixa é, portanto, uma cena que suscita várias interpretações. Assim como o fato da esperança ter emergido do vaso por último para acalmar as almas dos homens.

Com o tempo, essa imagem de Pandora como uma deusa que dá tudo se transformou na versão “totalmente talentosa” de si mesma que todos conhecemos hoje.

Com efeito, um comentário sobre as obras de Hesíodo argumenta que ele não mostra consciência da mitologia anterior em torno de Pandora em seu papel de deusa que traz vida.

Continua após a publicidade

No entanto, outras autoridades no assunto argumentam exatamente o contrário, que Hesíodo estava ciente desses mitos anteriores e os subverteu intencionalmente em favor de uma visão mais patriarcal.

Nesse sentido, argumenta-se que o mito de Pandora não é um mito genuíno, mas sim uma fábula antifeminista de autoria do próprio Hesíodo, que foi utilizada como comentário sobre a cultura em que vivia e que perpetuou seus próprios preconceitos.

Pandora x Eva

Há ainda diversas comparações entre Pandora e Eva no livro de Gênesis, na Bíblia. Cada uma foi a primeira mulher do mundo, e cada uma desempenhou um papel importante na transição do mundo de um lugar de conforto e vida abundante para um lugar de sofrimento e morte.

Em ambas as histórias, a transição no mundo é provocada como vingança por uma transgressão contra a lei divina. Ambas as mulheres receberam uma proibição para manter suas vidas idílicas, e ambas foram levadas a violar a proibição.

Consequentemente, ambas foram responsáveis por trazer o mal e o sofrimento ao mundo e acabar com o paraíso em que viviam, não apenas para si mesmas, mas para toda a humanidade.

No entanto, uma grande diferença permanece, Eva foi criada por Deus para ajudar Adão, enquanto Pandora foi criada como um castigo dos deuses, conforme a mitologia grega.

Continua após a publicidade

Conheça outros personagens da mitologia grega como Héstia – a deusa grega do fogo e do lar

Próxima página »

Escolhidas para você