Curiosidades

A família real britânica é descendente do conde Drácula?

O rei Charles III disse uma vez que o conde romeno Vlad Tepes, conhecido como "o empalador" é seu ancestral. Será mesmo verdade?

Você já deve saber que a família real britânica é uma das mais respeitadas e tradicionais na Europa. Você pode imaginá-los tendo alguma relação com o famoso vampiro do cinema, Drácula? Pode não ser tão estranho quanto parece, pois é verdade que ela tem raízes familiares com Vlad, o Empalador.

Para ser mais preciso, o rei Charles III da Inglaterra é neto em 16 gerações de Vlad III, que inspirou o romance de Bram Stoker. Isso é algo que muitas pessoas não sabem, mas vamos ver em que momento ocorreu essa ligação entre Drácula e a família real britânica.

Conde Drácula

Vlad Tepes ou Vlad III, conhecido como “o empalador” (por causa de seu método favorito de eliminar seus inimigos), era um conde da Transilvânia, tirano governante e guerreiro cruel do século XV.

Vlad III morreu na batalha contra os otomanos no inverno de 1476-1477 perto de Bucareste. Ele foi decapitado e sua cabeça foi levada para Constantinopla, onde foi exposta como prova de que Vlad, o Empalador, estava morto.

Continua após a publicidade

Hoje, há romenos que argumentam que esse assassino em massa era de fato um herói nacional. Estátuas em sua homenagem em seu local de nascimento, e seu local de descanso é visto como sagrado para muitos.

Além disso, com o tempo ele ganhou outro apelido: Drácula (dragão). Desse modo, sua lenda inspirou Bram Stoker a escrever o romance de vampiros em 1897.

Relação entre Drácula e a família real britânica

Em suma, o genealogista Daniel de Rauglaudre lançou essa teoria há anos. De acordo com seus estudos, um dos descendentes de Vlad, o empalador foi a Condessa Claudine Rhédey von Kis-Rhéde, que se casou com o príncipe alemão Alexandre de Württemberg em 1835.

Os filhos do casal não podiam pertencer à família real ou ter o sobrenome dos Württemberg, pois ela era de classe inferior. Para compensar a falta de títulos, em 1863 o Rei de Württemberg concedeu-lhes o título de Príncipes de Teck.

Continua após a publicidade

Seu filho, o duque Franz de Teck, casou-se com a princesa Mary Adelaide de Cambridge, neta do rei George III da Inglaterra.

Filha de Mary (neta de Claudine) a princesa Mary de Teck, ela entrou para a família real inglesa quando se casou, em 1865, com George da Inglaterra, que foi rei de 1910 a 1936.

George era o avô da atual rainha, Elizabeth II. Assim, por meio de sua tataravó, a rainha inglesa, seus filhos e netos são descendentes do Conde Vlad, o vampiro do romance de Stoker.

Fontes: Megacurioso, Notícias R7, Gaúcha ZH

Continua após a publicidade

Leia também:

Por que a realeza britânica é enterrada em caixões de chumbo?

Por que os dedos do rei Charles III são inchados?

O que são os itens luxuosos no caixão da rainha Elizabeth II

Continua após a publicidade

Drácula – Origem, história e a verdade por trás do clássico vampiro

Dampiro: o mito do híbrido entre um vampiro e um humano

Vrykolakas: o mito dos vampiros da Grécia Antiga

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você