Ciência & Tecnologia

Descubra qual é o lugar mais frio do Universo

O lugar mais frio do universo não está tão longe quanto pensamos e é uma estrela parecida com o Sol, batizada de Nebulosa do Bumerangue.

A 5.000 anos-luz do Sistema Solar, a Nebulosa do Bumerangue é o lugar mais frio do Universo. A nebulosa planetária formou-se em torno de uma estrela central brilhante ao expelir gás no final de sua vida. Antes de chegar a esta fase, era uma estrela semelhante ao Sol. Nos últimos anos, vem expelindo suas camadas externas para o espaço.

O que chama a atenção é que ela está perdendo massa cerca de cem vezes mais rápido do que outras estrelas que estão em um ponto semelhante em sua evolução. Saiba mais sobre ela a seguir.

Nebulosa do Bumerangue: o lugar mais frio do Universo

A Nebulosa do Bumerangue fica na constelação de Centaurus. Assim, esta nebulosa planetária se desenvolveu nos contornos de uma estrela central de grande brilho, a partir do gás por ela ejetado durante as últimas fases de sua vida.

A formação gasosa da Nebulosa do Bumerangue tem uma temperatura média de -270 graus Celsius. Aliás, em algumas áreas da nebulosa chega a -272 graus Celsius, apenas um grau da temperatura teoricamente mais fria que pode ser alcançada, o zero absoluto.

Continua após a publicidade

Dessa forma, diz-se que nesse processo nosso sol viverá antes de seu eventual resfriamento e encolhimento. Isso acabará esgotando seu combustível de hidrogênio para se tornar uma gigante vermelha até eliminar camadas que acabarão formando uma nebulosa planetária.

Descobrimento

A Nebulosa do Bumerangue é um dos lugares mais característicos do Universo. Em 1995, os astrônomos Lars-Å Nyman e Raghvendra Sahai usaram o telescópio chileno ESO Submillimeter de 15 metros para descobrir o que é, até hoje, o lugar mais frio do Universo.

Aliás, acredita-se que sua forma de laço resultou de um vento forte, cerca de 500 km/h, soprando gás ultrafrio da estrela central moribunda. No entanto, a estrela vem perdendo até um milésimo de massa solar de material por ano há 1.500 anos, dizem os astrônomos.

Isso é 10 a 100 vezes mais do que outros objetos semelhantes. Desse modo, a rápida expansão da nebulosa permitiu que ela se tornasse a região mais fria conhecida do Universo.

Continua após a publicidade

Origem da Nebulosa do Bumerangue

A Nebulosa do Bumerangue foi descoberta em 1995, e acredita-se que a nuvem de gás venha de uma estrela morta. Observado com um telescópio de ondas submilimétricas, descobriu-se que a nebulosa emitia ondas extremamente frias, maiores que a radiação deixada pelo Big Bang, que foi a mais fria conhecida pela ciência até agora.

Transformações do lugar mais frio do Universo

Por fim, a orma atual da Nebulosa do Bumerangue é apenas uma ilusão. Graças ao radiotelescópio ALMA, descobriu-se que sua forma atual é quase esférica, devido às moléculas de monóxido de carbono que se espalham pela poeira e gás que a compõem.

Fontes: Socientifica, Canaltech, G1

Leia também:

Continua após a publicidade

Buraco negro que produz estrelas ao invés de devorá-las é descoberto

Quantas estrelas existem no Universo? A Ciência responde!

Planetas que brilham – Causas e diferenças para com as estrela

Estrelas, 10 segredos que você não sabe sobre elas e as constelações

Continua após a publicidade

Qual é a maior estrela do universo?

O que acontece quando uma estrela morre?

Próxima página »

Escolhidas para você