Mundo Animal

Megafauna brasileira, o que é? Espécies e características

A megafauna brasileira consiste no agrupamento de animais gigantes que viveram no território nacional durante o período pré-histórico.

Em primeiro lugar, megafauna brasileira é um termo para designar o conjunto de animais de grandes proporções corporais. Nesse sentido, chegam a ter mais de 44kg e conviveram com a espécie humana no passado. Portanto, estima-se que desapareceram no evento de extinção do Quaternário tardio.

Sobretudo, esse evento envolveu uma extinção em massa da mefagauna no mundo, entre o período do Pleistoceno ao Holoceno. Curiosamente, inclui todas as extinções do Quaternário tardio com registro nos últimos 50 mil anos, após o surgimento dos homens modernos.

Em resumo, essa extinção fez cair mais da metade do número de grandes mamíferos no mundo, incluindo grandes herbívoros. predadores e carniceiros. Ademais, estima-se que a Austrália perdeu 86% da sua megafauna, a maior parte entre 50 mil e 40 mil anos atrás. Porém, esse evento no país coincide com a chegada dos seres humanos.

Apesar disso, a noção de megafauna brasileira envolve aproximadamente 150 tipos de animais, como os mamutes, as antas e outros animais curiosos. Além disso, o desaparecimento dessas espécies aconteceu de forma uniforme em toda a América. Em contrapartida, na Península Ibérica a extinção em massa causou o desaparecimento total de espécies raras como o elefante Europeu.

Extinção brasileira

Mamoth Cemamo GIF - Mamoth Cemamo - Discover & Share GIFs

A princípio, acreditou-se que a predação humana causou a extinção dessas espécies, porque conviveram com os homens pré-históricos. Ademais, chama-se essa hipótese de teoria Overkill, ou grande matança. Entretanto, outra teoria que contrapõe a essa refere-se à extinção por motivos climático-ambientais, como mudanças na vegetação e temperatura.

Continua após a publicidade

Sobretudo, essa teoria envolve a reconfiguração do quadro ambiental brasileiro na época da última glaciação. Nesse sentido, cientistas e pesquisadores concluíram que de fato se tratou de mudanças ambientais, porque o país não tinha o mesmo cenário climático que outros países onde o mesmo evento aconteceu.

Ademais, registros como pinturas rupestres em diferentes locais pré-históricos do Brasil não contam com registros desses animais como alvo de caça. Contudo, estudos fósseis mostraram que a realidade era outra, pois de fato os homens tentaram predar essas espécies gigantes, ainda que sem sucesso. Porém, alguns animais mais sensíveis como o tatu-gigante chegaram a ser caça.

Desse modo, pode-se citar as carapaças desses animais da megafauna brasileira no Rio Grande do Sul, mostrando que tanto a carne e a carapaça tinham uso. Portanto, estima-se que os nativos dessa região passaram a aperfeiçoar as técnicas de caça aos poucos para abater os grandes animais.

Espécies da megafauna brasileira

1) Tatu-gigante

Megafauna brasileira, o que é? Espécies e características

No geral, pesavam até 800 quilogramas e tinham 2 metros de comprimento, incluindo a cauda. Além disso, chegavam a 1,5 metros de altura. Porém, viveram em média há cinco mil anos no mundo, em especial no estado do Sergipe aqui no território brasileiro. Por fim, possui similaridade com os tatus e tamanduás.

2) Preguiça-gigante

Megafauna brasileira, o que é? Espécies e características

Continua após a publicidade

Também viveram no Brasil há cerca de 9,5 mil anos atrás. Apesar disso, a maior parte dos fósseis indica que viveram no atual estado da Bahia. No geral, chegavam em média a 6 metros de comprimento e 5 metros de altura, mas o peso poderia ser de até 4 mil quilogramas.

3) Mastodonte, o maior exemplar da megafauna brasileira

Megafauna brasileira, o que é? Espécies e características

Além de possuírem parentesco com os mamutes, o mastodonte é próximo dos elefantes africanos. Apesar disso, estima-se que viveram há 10 mil anos na região central do Brasil, principalmente na região da Bahia e do Paraná. Comumente, tinham 5 metros de comprimento, 2,5 metros de altura e poderiam pesar até 3,5 mil quilogramas.

4) Tigres-dentes-de-sabre

Ilustração de animais extintos e pré-históricos para ilustração do item

Também viveram no território brasileiro por volta de 4 mil anos atrás. Nesse sentido, tinham em média 2,5 metros de comprimento, 1,5 metros de altura e pesavam até 350 quilogramas. Ademais, conhece três espécies do gênero com portes diversos, mas igualmente perigosos na natureza.

5) Toxodonte, o parente dos rinocerontes da megafauna brasileira

Ilustração de animais extintos e pré-históricos para ilustração do item

Continua após a publicidade

Curiosamente, esses animais assemelham-se aos rinocerontes de atualmente. Desse modo, viveram no Brasil e também em diversos outros países da América Latina. Além disso, pesavam por volta de 1,3 mil quilogramas, com 3,5 metros de comprimento e hábitos herbívoros na natureza.

6) Xenorinotério

Ilustração de animais extintos e pré-históricos para ilustração do item

Em primeiro lugar, o Xenorinotério viveu no Brasil a cerca de 4 mil anos. Nesse sentido, se trata de um herbívoro que provavelmente tinha uma tromba. Porém, media até 2 metros de comprimento e viveu especialmente na Bahia.

E aí, conheceu os animais da megafauna brasileira? Então leia sobre Sangue doce, o que é? Qual a explicação da Ciência.

Próxima página »

Escolhidas para você