Ciência & Tecnologia

Moscas volantes: o que são as manchas flutuantes na visão

Manchas flutuantes e pontos pretos na visão ao tentar ler ou fixar os olhos em um superfície clara? Entenda o que significam e quando são um sinal de alerta.

Provavelmente, em algum momento, você já deve ter tido a sensação de estar enxergando manchas flutuantes ou até mesmo pontinhos pretos à frente da visão, não é mesmo? Isso costuma acontecer com mais frequência quando fixamos o olhar em algum objeto ou quando estamos olhando para alguma superfície clara. E, segundo especialistas, o nome dado a essas manchas é moscas volantes.

Quando isso acontece, é possível que a gente pense estar tento alucinações, esfregue os olhos e até mesmo dê algumas piscadas mais fortes. Mas, a verdade é que não adiante esfregar, pressionar ou entrar em parafuso porque, na verdade, essas manchas flutuantes não estão na frente da sua visão, mas atrás dela, no fundo de seus olhos.

Em suma, as moscas volantes são depósitos de vários formatos, tamanhos e cores que invadem o campo visual. No entanto, é importante conhecer o que causa e qual sua importância na saúde ocular. E, principalmente, quando é preciso procurar a orientação de um oftalmologista.

Continua após a publicidade

Moscas volantes: o que são

Segundo os especialistas, essas manchas e pontos são chamados moscas volantes e vêm do latim “muscae volitantes”. Isso porque, na Roma Antiga, as pessoas já viam essas figuras fantasmagóricas para descrever o problema oftalmológico, por mais que ainda não soubessem do que se tratava.

Hoje em dia, os médios que atuam na área sabem que esses pontos escuros e manchas flutuantes, de quaisquer formatos, se tratam de pedaços de tecidos, proteínas ou até mesmo de glóbulos vermelhos que ficam suspensos no líquido no interior dos olhos, chamado Humor Vítreo. Que se trata de um líquido gelatinoso e normalmente transparente que preenche a cavidade do globo ocular. Ademais, é ele que mantém a retina em sua posição, evitando o seu descolamento, além de outras funções.

Logo, essas manchas se tratam de sombras projetadas no nervo ótico projetadas durante a passagem de luz. Inicialmente, nos primeiros estágios da vida, o Humor Vítreo é transparente. Porém, com o passar da idade, a descamação celular interna do olho forma depósitos. Dessa forma, a degeneração do vítreo acumula-se nesses depósitos. Então, quanto mais envelhecemos, mais aumenta a incidência das moscas volantes.

Continua após a publicidade

Moscas volantes: causas

Em suma, as moscas volantes podem ser causadas por qualquer alteração na composição do Humor Vítreo. Ou, até mesmo através da deposição de material em seu líquido. Contudo, a causa mais comum é a chamada Sinérese Vítrea.

Basicamente, o Humor Vítreo é composto por 99% de líquido e 1% de materiais sólidos. Que consiste em fibras de colágeno e ácido hialurônico. Entretanto, com o avanço da idade, o Vítreo tende a se liquefazer. Dessa forma, as fibras de colágeno se desmancham. Causando, então as manchas flutuantes no campo visual.

Ademais, quanto mais o Vítreo se liquefaz, mais ele tem seu tamanho reduzido. Consequentemente, causando o Deslocamento de Vítreo. Normalmente, o aparecimento das moscas volantes não são motivo de preocupação. Todavia, se as manchas flutuantes vierem acompanhadas de outros sintomas, como flashes de luz ou redução da visão. É importante procurar um oftalmologista. Pois, pode indicar um Deslocamento de Retina.

Além disso, qualquer sangramento de vasos da retina, pode causar o aumento das moscas volantes. Que surgem através da percepção de glóbulos vermelhos que penetram o Humor Vítreo ao saírem dos vasos.

Continua após a publicidade

Da mesma forma, processos inflamatórios no interior do olho também podem causar o aparecimento das moscas volantes. Por exemplo, a Uveíte Posterior e a Toxoplasmose.

No entanto, vale lembrar que nem todas as manchas flutuantes na visão se trata de moscas volantes. Pois, em alguns casos pode se tratar de alguma alteração no filme lacrimal. Como a Blefarite, inflamação da pálpebra, e alergias oculares.

Quando as manchas flutuantes são perigosas?

Na maioria das vezes, as manchas flutuantes ou moscas volantes são se tratam de motivos de preocupação, especialmente se passam logo e se não atrapalham a visibilidade. No entanto, existem casos em que elas são sinais de alerta.

Continua após a publicidade

Conforme os especialistas, o problema é grave se persiste por longo tempo e se compromete a visão e precisa ser tratado o mais rápido possível. Nesses casos, é provável que as manchas flutuantes sinalizem o deslocamento ou rasgo da retina e devem ser tratadas com laser, crioterapia ou até mesmo cirurgia para evitar a cegueira.

Portanto, se você está sofrendo com os vislumbres dessas manchas e tem mais de 45 anos, é míope, já se submeteu à cirurgia de catarata, tratamentos com laser intraocular e/ou sofre com inflamação no interior do olhos, melhor ficar alerta caso os sintomas não passem em alguns dias.

Enfim, para um melhor diagnóstico, é importante uma consulta oftalmológica. Pois, dessa forma as Moscas Volantes podem ser prontamente avaliadas através de um exame conhecido por Lâmpada de Fenda. Ou ainda pela Oftalmoscopia.

Continua após a publicidade

E aí, você vê essas moscas volantes com frequência? Está nos “grupos de risco” que acabamos de apontar? Não deixe de nos contar nos comentários e de procurar um médico, caso tenha ficado na dúvida.

Agora, por falar na visão humana, você precisa conferir também: Só pessoas com visão perfeita conseguem ler essas palavras ocultas.

Fonte: Minha Vida, Clínica Roisman, Tudo Interessante

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você