Ciência & Tecnologia

MSN Messenger – Ascensão e queda do mensageiro dos anos 2000

Por uma década, o MSN Messenger foi o programa de troca de mensagens online mais popular em todo o mundo, com mais de 300 milhões de usuários.

Atualizado em 08/08/2020

O MSN Messenger foi um dos principais mensageiros online dos anos 2000. A sua história, no entanto, começa bem antes, no meio dos anos 1990. Nesta época, a Microsoft lançava o Windows 95 e começava a atuar online.

Juntamente com o sistema operacional, a empresa lançou o Microsoft Network. O serviço contava com planos de assinatura de internet discada, mas também com um portal online, o MSN.

A ideia inicial era oferecer o serviço de internet e um portal que servisse de página inicial para os usuários. Era assim, então, que Microsoft atuava na internet e dava os primeiros passos para o MSN Messenger.

Primeiros passos

MSN Messenger - história do mensageiro de sucesso dos anos 2000
Show Me Tech

No ano seguinte, em 1996, o MSN chegou a versão 2.0, com mais funcionalidades. O programa passou a contar com conteúdos interativos e fazia parte de uma nova leva de produtos da Microsoft.

Além de transformar o MSN, a empresa também desenvolveu a integração do o MSN Games, salas do MSN Chat e o MSNBC, em parceria com o canal NBC.

Nos anos seguintes, a atuação no ramo de navegação na internet se transformou ainda mais. O Hotmail foi comprado e o domínio de e-mail @msn foi criado. Além disso, o Internet Explorer e o serviço de busca MSN Search (que se tornaria o Bing) foram criados.

MSN Messenger

MSN Messenger - história do mensageiro de sucesso dos anos 2000
The Daily Edge

A fim de disputar mercado com mensageiros da época, como ICQ e AOL, a Microsoft enfim lançou o MSN Messenger. Em 22 de julho de 1999, o programa finalmente foi lançado, mas numa versão bem diferente da que fez sucesso.

No início, só era possível acessar uma lista de contatos, apesar de uma brecha também permitir se conectar à rede da AOL. Foi só dois anos depois, com a versão 4.6, que o programa deslanchou.

As principais mudanças em relação à versão original estavam na interface e gerenciamento dos contatos. Além disso, foram incluídos recursos de mensagens por voz e o programa já vinha instalado no Windows XP.

Com essas mudanças, então, o programa chegou a acumular mais de 75 milhões de usuários, com três anos de existência.

Recursos

MSN Messenger - história do mensageiro de sucesso dos anos 2000
UOL

Ao longo dos anos, o MSN Messenger ganhou cada vez mais funcionalidades. Em 2003, na versão 6, tinha opções variadas para avatares além de cores personalizadas. Entre as funcionalidades, a possibilidade de conversar por vídeo e personalizar os próprios emoticons.

No ano seguinte, os usuários podiam enviar winks, mensagens animadas que tomavam toda a tela. Além disso, havia o recurso de “Chamar a atenção”, que colocava a tela do destinatário em primeiro plano. As duas opções, no entanto, incomodavam muita gente e até travavam o PC de algumas pessoas.

Outros dos recursos mais utilizados incluíam as mudanças de status. Os usuários podiam indicar que estavam Ausente, Ocupado ou até mesmo Aparecer Offline. Após algumas atualizações, a barra passou a permitir mensagens personalizadas ou a música reproduzida no PC no momento.

Os recursos do programa ainda podiam ser ampliados por um outro programa. O MSN Plus habilitava o envio de mensagens e nicks coloridos, interfaces personalizadas e o uso de mais de uma conta no mesmo aplicativo.

Fim

MSN Messenger - história do mensageiro de sucesso dos anos 2000
engadget

A partir de 2005, o programa passou a ser chamado de Windows Live Messenger, ainda que continuasse a ser conhecido por MSN. Com isso, o programa também passou a fazer parte do pacote Windows Live Essentials, que incluía outros aplicativos populares, assim como Windows Movie Maker.

As mudanças multiplicaram o número de usuários, que chegou a 330 milhões mensais. No entanto, a popularização do Facebook acabou provocando uma grande migração de usuários do serviço.

Em 2012, o Windows Live Messenger teve a sua última versão e foi unificado com o Skype. As listas de contato e funcionalidades se mesclaram, até que o Messenger foi descontinuado no ano seguinte.

Fontes: Tecmundo, Tech Tudo, Tech Start, Canal Tech

ImagensThe VergeShow Me TechUOLengadgetThe Daily Edge