Ostara – História e curiosidades sobre a deusa da primavera

Ostara é a deusa da primavera na mitologia germânica, mas sua tradição tem uma grande importância para o feriado da Páscoa. Saiba quem ela é.

Ostara - História e curiosidades sobre a deusa da primavera

Ostara é uma deusa da mitologia germânica, que representa a chegada da primavera e o renascimento da natureza após o inverno. Ela é associada à fertilidade, ao crescimento e ao renascimento. Ostara é também conhecida como Eostre, e seu nome é a origem da palavra “Páscoa” em inglês (“Easter”).

De acordo com a mitologia, Ostara trouxe a primavera e a fertilidade de volta ao mundo após uma longa e escura temporada de inverno. Ela é retratada como uma deusa jovem e bonita, com cabelos dourados e vestida com roupas leves e floridas. Ostara é muitas vezes acompanhada por coelhos, que simbolizam a fertilidade, e por ovos pintados, que representam o renascimento.

Na cultura moderna, a figura de Ostara foi incorporada ao folclore da Páscoa. A tradição de decorar ovos é uma referência direta a Ostara, já que os ovos representam a fertilidade e o renascimento. Além disso, o coelho tornou-se um símbolo popular da Páscoa, também em referência à Ostara.

Durante o equinócio de primavera, que ocorre por volta de 21 ou 22 de setembro no Hemisfério Sul e por volta de 21 ou 22 de março no Hemisfério Norte, os fiéis lembram bastante Ostara. Esse período marca o momento em que os dias ficam mais longos, as noites mais curtas e os alimentos mais abundantes.

Continua após a publicidade

Quem é Ostara?

Ostara é uma deusa da mitologia germânica, seu nome é derivado da palavra alemã “Ostern”, que significa “Páscoa” em inglês. Ela é celebrada como a deusa da primavera, do renascimento e da fertilidade.

Ela é conhecida por trazer a primavera ao mundo após o inverno, e por isso é associada ao renascimento e à renovação. Ostara é a deusa que traz o sol, o calor e a luz de volta ao mundo, após a escuridão e o frio do inverno.

Continua após a publicidade

Ostara possui elementos simbólicos como ovos pintados, que simbolizam a fertilidade e o renascimento, e coelhos, que representam a abundância e a reprodução. Na mitologia, Ostara protege as plantas e os animais, trazendo prosperidade e abundância para a terra.

Ostara é uma personagem importante na mitologia germânica, e é também associada a outras deusas da fertilidade, como Freya e Frigga. A simbologia da deusa da primavera é tão relevantes, que se transmitiu à celebração da Páscoa, até hoje.

Continua após a publicidade

Aparência física de Ostara

Ostara - História e curiosidades sobre a deusa da primavera

Na mitologia germânica, as descrições geralmente retratam Ostara como uma jovem deusa com cabelos loiros, vestida com roupas floridas e leves. Ela está ligada à beleza e à juventude, e as pessoas a conhecem por trazer a primavera e a renovação após o inverno.

Alguns relatos descrevem Ostara com um manto de penas de pássaro e um colar de ovos pintados em volta do pescoço. As artes geralmente retratam Ostara com um sorriso gentil no rosto e um olhar amoroso em seus olhos, simbolizando sua conexão com a natureza e todas as formas de vida.

É importante notar que as representações de Ostara podem variar, e algumas podem ter detalhes diferentes em sua aparência física, dependendo da região e da cultura que as retrata. No entanto, em geral, a imagem de Ostara é a de uma deusa jovem e bela, que traz o renascimento e a fertilidade ao mundo após o inverno.

Continua após a publicidade

Quais são os símbolos de Ostara?

Vários símbolos associados à deusa representam a fertilidade, renovação e a chegada da primavera.

Ovo

O ovo é um dos símbolos mais antigos e universais na maioria das mitologias do mundo. Com o culto de Ostara, não foi diferente: o ovo também faz referência a ela.

Na mitologia germânica, o ovo representa a fertilidade e o renascimento, já que a vida começa dentro de um ovo. O ovo também é um símbolo do equinócio da primavera, que marca o início da estação e o renascimento da natureza. Com o tempo, características como essas acabaram sendo transmitidas a outras religiões, como o cristianismo.

Coelho/lebre

O coelho ou a lebre é outro símbolo comum de Ostara, graças a sua fertilidade e velocidade de movimentos.

Continua após a publicidade

Na mitologia germânica, esses animais estão associados à fertilidade e à reprodução, como era de se esperar. Além disso, na natureza, a lebre é um animal rápido e ágil, o que simboliza a primavera que chega e o inverno que termina.

Flores

As flores representam o renascimento e a renovação da natureza, sendo assim, outro símbolo importante associado a Ostara.

Na primavera, as flores começam a desabrochar novamente, trazendo cor e vida para o mundo após o inverno. Na mitologia germânica, as histórias sempre associam Ostara a flores, especialmente a flores brancas, como lírios e narcisos.

Em síntese, os símbolos associados a Ostara, como o ovo, o coelho e as flores, representam a fertilidade, o renascimento e a chegada da primavera. As pessoas usam estes símbolos na celebração da Páscoa até hoje, assim como muitas culturas, que também celebram a primavera que começa.

Continua após a publicidade

Como é feito o culto a Ostara?

O culto a Ostara pode variar de acordo com as tradições e crenças de cada grupo ou indivíduo que a reverencia. A mitologia germânica não estabelece um conjunto específico de rituais ou dogmas, então as pessoas podem adaptar o culto a Ostara de diversas formas em diferentes épocas. Incluindo os atuais neopagãos, que revivem alguns destes rituais, como o Festival de Ostara.

Algumas práticas comuns incluem a celebração do equinócio da primavera, que marca o renascimento da natureza após o inverno. Nesta época, muitos praticantes realizam rituais ao ar livre, dedicados a Ostara e à renovação da vida.

Algumas tradições realizam um ritual em que ovos são pintados e decorados para simbolizar a fertilidade e o renascimento. Na mitologia germânica, as pessoas associam lírios e narcisos a Ostara, e outras tradições, inclusive, usam essas flores como símbolos importantes.

Alguns praticantes também podem realizar meditações ou invocações, pedindo a bênção de Ostara para a renovação da vida e da fertilidade. Outros podem realizar oferendas, como flores ou ovos, em um altar dedicado a Ostara.

Continua após a publicidade

Se gostou deste artigo, não deixe de ler também: História do Ovo de Páscoa – Símbolos e tradições da data

Fontes: Astrocentro, Wemystic, Iquilibrio, Feedobem, Fashionbubbles

Outras postagens