História

Coelho da Páscoa – Como surgiu e o que ele representa na Páscoa

Acredita-se que a tradição do coelhinho da Páscoa começou na Europa por causa de costumes pagãos relacionados à deusa da primavera.

Por Adelina Lima

-

O coelhinho da Páscoa há muito tempo já foi chamado de “lebre da Páscoa”. Para esclarecer, lebres e coelhos têm nascimentos múltiplos frequentes, então se tornaram um símbolo de fertilidade. O costume da caça aos ovos de Páscoa começou porque as crianças acreditavam que as lebres botavam ovos na grama. Além disso, os romanos acreditavam que “toda vida vem de um ovo”. Ademais os cristãos consideram os ovos “a semente da vida” e, portanto, se tornaram um símbolo da ressurreição de Jesus Cristo.

Todavia, não se sabe ao certo por que pintamos, colorimos e decoramos os ovos. No antigo Egito, Grécia, Roma e Pérsia, os ovos eram tingidos para os festivais de primavera. Ademais, na Europa medieval os ovos eram dados como presentes.

Na América, o coelhinho da Páscoa foi introduzido pelos colonos alemães que chegaram ao país holandês da Pensilvânia durante o século XVIII.

Coelho da Páscoa como símbolo de renascimento

Fontes: Pexels

Simbolizando fertilidade e renascimento, acredita-se que a Deusa Anglo Saxônica da Primavera, Eostre tinha uma lebre como sua companheira. Por outro lado, historiadores acreditam que a lenda do coelhinho da Páscoa pode traçar suas raízes até os luteranos alemães. Antigamente, a ‘Lebre da Páscoa’ julgava se as crianças tinham sido boas ou más no período que antecedeu a Páscoa, isto é, na Quaresma.

Desse modo, a tradição da caça aos ovos de Páscoa se desenvolveu à medida que as crianças acreditavam que o coelho da Páscoa escondia ovos pela casa na noite anterior ao domingo de Páscoa, semelhante ao Papai Noel que entrega presentes na véspera de Natal.

Por que a tradição não é celebrada num dia fixo?

Coelho da Páscoa: como surgiu e o que ele representa nesta data
Fontes: Pexels

A justificativa mais prática é que os primeiros cristãos queriam celebrar a Páscoa por volta da época da festa judaica quando se pensa que a Última Ceia aconteceu. Como o calendário hebraico é baseado nos ciclos solar e lunar, a Páscoa muda a cada ano e isso, por sua vez, também faz com que a Páscoa também mude.

Além disso, há outro fator: os cristãos ocidentais, incluindo protestantes e católicos romanos costumam celebrar em datas diferentes, graças às diferenças em seus calendários.

Portanto, somente após o Primeiro Concílio de Nicéia, uma reunião de bispos, determinou que a Páscoa sempre cairia no primeiro domingo após a lua cheia pascal ou seja, a primeira lua cheia do equinócio da primavera.

Se você curtiu saber como o coelho se tornou símbolo da Páscoa, clique e leia: Comidas de Páscoa – 19 pratos típicos ao redor do mundo

Fontes: Mundo Educação, Petz, Brasil Escola

Fotos: Pexels

Próxima página »

Escolhidas para você