Notícias

Paleontólogo localiza cinco ovos de dinossauro em São Paulo

O paleontólogo do Museu de Paleontologia de Marília, William Nava, localizou cinco ovos de dinossauro no interior de São Paulo (SP).

O paleontólogo do Museu de Paleontologia de Marília, William Nava, localizou cinco ovos de dinossauro em Presidente Prudente, no interior de São Paulo (SP). O especialista, portanto, contou que os filhotes seriam de uma espécie carnívora famosa, o velociraptor, que aparece em todos os filmes de Jurassic Park e Jurassic World.

 Os cinco ovos de dinossauro estavam em um sítio paleontológico de SP. Vale lembrar que nesta mesma região já foram descobertos 30 ovos de uma espécie da família dos crocodilos, que está extinta há milhões de anos. Além disso, o local já foi lar de dinossauros há aproximadamente 80 milhões de anos.

Fóssil de embrião de dinossauro

Paleontólogo localiza cinco ovos de dinossauro em São Paulo

Além da descoberto dos cinco ovos de dinossauro, um embrião de oviraptorossauro em perfeito estado de preservação também foi descoberto em Ganzhou, no sul da China. O filhote ainda estava dentro do ovo e se preparava para sair. 

Continua após a publicidade

De acordo com os cientistas, a preservação desse embrião de dinossauro aconteceu por conta de um rápido deslizamento que enterrou o ovo. Portanto, teve a proteção contra necrófagos. Ou seja, espécies que consomem organismos mortos que morreram de causas naturais ou por acidentes.  

Especialistas acreditam que o embrião de dinossauro chinês tenha ao menos 66 milhões de anos. A espécie dentro do ovo pode ser de um terópode desdentado, ou oviraptorossauro. Contudo, recebeu o nome de Baby Yingliang.

Nova espécie

Paleontólogo localiza cinco ovos de dinossauro em São Paulo

Outra descoberta surpreendente aconteceu durante o isolamento social. O estudante de doutorado Jeremy Lockwood se dedicou a encontrar uma nova espécie de dinossauro. Sendo assim, conseguiu achá-la. O rapaz está em um programa da Universidade de Portsmouth, na Inglaterra. No ano anterior a este, Jeremy catalogou todos os ossos de iguanadons que já foram descobertos na Ilha de Wight.

Continua após a publicidade

O especialista disse que sabíamos, dentro de 100 anos, que havia apenas duas espécies de dinossauros na de Ilha de Wight. Portanto, são o Iguanodon bernissartensis e Mantellisaurus atherfieldensis. Contudo, uma discrepância nos ossos fez Lockwood ir mais a fundo.

Jeremy realizou fotografias, fez medições e analisou osso por osso.  Além disso, ele fez a reconstrução do crânio da espécie que não passava por uma avaliação desde 1978. Por isso, ele notou que o focinho era maior e mais reto que o nariz das outras espécies de Iguanodon.

Ademais, o número de dentes também era distinto. Sendo assim, o Mantellisaurus possuía de 23 a 24 dentes. Porém, a nova espécie de dinossauro reunia 28 em sua boca. Após esta descoberta, os grandes répteis foram nomeados como Brighstoneus simmondsi pelo próprio Jeremy Lockwood.

Leia também sobre Pegadas de dinossauro são encontradas em uma praia no Reino Unido!

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você