História

Ragnarok – O que é e o que representa na mitologia nórdica?

Talvez você já ouviu sobre Ragnarok em séries ou jogos. Só que a maioria não sabe o significado desse termo, nem o que ele representa.

Por Emilly Krishna

-

Já ouviu falar em Ragnarok? Basicamente, se trata de uma lenda da mitologia nórdica, que serviu de inspiração para muitos escritores, produtores de filmes, seriados, obras de arte. Até mesmo jogos eletrônicos, histórias em quadrinhos e livros abordam o universo de Ragnarok.

Esse universo, aliás, Ragnarok faz parte da cultura dos Vikings, povos que habitavam a Escandinávia na Idade Média. Território que hoje em dia faz parte da Dinamarca, da Noruega, da Suécia e da Islândia.

Qual o significado de Ragnarok?

Etimologicamente falando, no entanto, a palavra Ragnarok quer dizer “destino dos deuses”. Ou seja, “ragna” significa deuses, e rok, pode ser traduzido como destino, final, desenvolvimento ou causa.

Como já mencionamos, Ragnarok tem origem nas narrações nórdicas. Nas lendas, o termos tem relação com uma sucessão de eventos catastróficos, os quais levariam para o fim do mundo dos nórdicos.

Você já ouviu a palavra Ragnarok? Sabe o que ela significa?

Contudo, Ragnarok seria também o ressurgimento de outro universo, e o renascimento de outros deuses. Esse novo universo, aliás, seria repovoado por um casal de humanos sobreviventes e governado por deuses renascidos.

O Ragnarok, então, teria ocorrido após grandes batalhas entre deuses. O grande responsável por toda essa destruição, inclusive, seria Loki e seus filhos. Isso claro, sem contar o gigante de fogo chamado Surtur.

A batalha final na mitologia nórdica

Você já ouviu a palavra Ragnarok? Sabe o que ela significa?

Segundo a mitologia nórdica, os eventos do Ragnarok foram antecedidos pelo fimbulvetr. Na lenda, esse evento é entendido como um longo ciclo de três invernos seguidos.

Basicamente, todo desentendimentos e batalhas foram causados pelas terríveis geadas e privações que se espalharam. Como consequência disso, a violência e o caos foram também disseminados.

A batalha, então, teria ocorrido nos territórios dos deuses, em Asgard. Ela teria ficado dividida entre o lado do bem, liderado por Odin, o rei do panteão e senhor da guerra. Loki, por outro lado, seria o representando do mal e das trevas.

Assim, o  lado do bem era formado por um conjunto de deuses nórdicos, junto das valquírias e dos Einherjar, guerreiros escolhidos por Odin. Já, o lado do mal, era composto pelos filhos de Loki. Dentre eles, o lobo Fenrir, a serpente Jörmungandr e a deusa do mundo dos mortos, Hel.

Os horrores de Ragnarok

Loki, que teria escapado da prisão para comandar o exército de monstros, teria se dirigido contra as tropas de Odin. O lobo demoníaco Fenrir, então, rasga o céu com suas presas. Enquanto isso, a serpente Jormungand sai do mar causando maremotos e cuspindo veneno no mundo.

Você já ouviu a palavra Ragnarok? Sabe o que ela significa?

Durante o caos, ocorre diversas tragédias. A morte de Balder, filho de Odin e Frigga é uma delas, inclusive.

Segundo a mitologia, ele teria morrido com uma flecha no coração em uma armadilha feita por Loki. Além disso, os lobos Skoll e Hati teriam devorado a Lua e o Sol, deixaram o mundo na escuridão.

Primeiramente, Odin é morto por Fenrir. Por causa disso, Vidar, deus da vingança, que estava do lado do bem; aniquila o lobo. Enquanto isso, Jormungand lutava contra Thor, deus do trovão e também filho de Odin. Este acaba matando a serpente com seu poderoso martelo superpoderoso mata a serpente. Contudo, Thor também termina morto, devido ao veneno do grande ser rastejante.

Loki, por sua vez, por fim acaba morto por Heimdall, guardião de Asgard. Este último também não consegue resistir aos ferimentos da batalha.

Portanto, praticamente todos os deuses e humanos foram mortos no confronto.

Desfecho da história

Porém, mesmo com toda destruição, surgiu outro mundo. Após as coisas se acalmarem, as águas se renovaram e as árvores voltaram a crescer. Logo, os deuses sobreviventes começaram a se reunir para decidir o novo futuro.

Balder, conhecido como deus justo, e Hoder, o deus cego; acabam voltaram do mundo dos mortos. O primeiro, então, se torna rei dos deuses, substituindo seu pai, morto na batalha.

Houve também o casal Lif e Lifthrasir. Segundo reza a lenda, durante a batalha, eles estavam escondidos na árvore da vida, chamada Yggdrasil. Por causa disso, foram os únicos humanos que sobreviveram a Ragnarok.

Você já ouviu a palavra Ragnarok? Sabe o que ela significa?

Assim, os humanos e os deuses renascidos e que sobreviveram repovoam a Terra. Aliás, o novo mundo passa a ser iluminado pela filha da deusa Sól, que se torna a nova fonte de luz.

Uma última curiosidade bastante instigante sobre o assunto: muitos estudiosos da mitologia nórdica acreditam que Ragnarok tenha sido escrito após a chegada do Cristianismo aos nórdicos. Ou seja, é provável que este mito tenha sido inspirado em relatos bíblicos, como o Juízo Final.

Você já conhecia a verdadeira história de Ragnarok? Já conhecia sobre a mitologia nórdica? Pois, se você se interessou pelo assunto, temos uma cortesia para você: Os 11 maiores deuses da mitologia nórdica e suas origens

Fontes: Significados, Super interessante, Brasil escola

Imagens: Super mega zord, Super interessante

Próxima página »

Escolhidas para você