5 drogas usadas como remédio no passado

Ao longo dos séculos, a medicina avançou bastante. Prova disso é que hoje em dia, médicos e seus consultórios, bem como os procedimentos realizados por esses profissionais; deixaram de ter um aspecto sombrio e doloroso, como você viu nessa matéria aqui. E, quanto aos medicamentos, podemos dizer que muitas drogas usadas como remédio foram suspensas.

Bons exemplos disso estão na lista que você confere hoje. Nela, é possível conferir algumas substâncias pesadas e altamente viciantes, como sabemos hoje; mas que no passado eram indicadas por médicos e usadas por figuras ilustres. Todas as informações sobre as drogas usadas como remédio no passado, aliás, são originalmente do Mundo Estranho, da Editora Abril.

E, se no passado, até mesmo Coca-Cola continha cocaína na fórmula e era vendida como remédio, nas farmácias; imagina as barbaridades que você não está prestes a ver? As drogas usadas como remédio, há algum tempo, eram realmente bizarras, até porque eram administradas em crianças também, para os mais diversos tratamentos.

Cocaína, por exemplo, era usada em xaropes, bem como a heroína. Mas essas são apenas algumas drogas usadas como remédio há muito tempo, como você confere agora.

Veja 5 drogas usadas como remédio no passado:

Heroína

1

Apesar dos efeitos alucinógenos e de seu alto potencial de causar dependência, a heroína está no hall das drogas usadas como remédio pela medicina, no passado. A substância era muito usada em xaropes, nos séculos 19 e 20, para combater a dor e até mesmo crises de tosse.

2

Aliás, a heroína também foi amplamente usada como anestésico, como a morfina é hoje em dia. Só em 1910 é que os médicos pararam com a graça. Muito provavelmente tinha paciente se internando todo dia para receber uma dose medicinal, não é mesmo?

Metanfetamina

3

Outra que já esteve no meio das drogas usadas como remédio é a metanfetamina. A substância começou a ser sintetizada em 1919, por um japonês da indústria química; e foi um grande alívio para os soldados da 2ª Guerra Mudial, já que o remedinho ajudava a combater a fadiga e se manter em alerta. Dizem por aí, as más línguas, que até mesmo Adolf Hitler fazia uso desse “medicamento”.

4

A droga, aliás, chegava nos hospitais em cristais. Estes, por sua vez, eram administrados de diversas maneiras dependendo do tratamento, mas os casos em que a metanfetamina era mais requente eram epilepsia, déficit de atenção, alergias e depressão.

Mas, hoje em dia a gente já sabe o que essa droga causa, não é mesmo? Nessa outra matéria você já viu também como ela tem efeitos destrutivos sobre o corpo de seus usuários.

Cocaína

5

No século 19, cocaína era um santo remédio, muito consumido como pastilhas ou xaropes tônicos. Ela chegou a ser recomendada até mesmo pelo pai da Psicanálise.

6

Dizem que Freud a defendia como um ótimo estimulante e anestésico, além de ser afrodisíaca, tratar o alcoolismo, problemas digestivos e asma.

7

Ópio

10

Outra das drogas usadas como remédio no passado foi o ópio. A substância extraída da semente da papoula, segundo os antigos, tinha poderes de aliviar dores crônicas, asma e servia também como anestésico.

9

A indústria farmacêutica, há um pouco mais de 100 anos, chegou a produzir um tal de xarope Mrs. Winslow, muito indicado a crianças agitadas.

11

Maconha

14

Não é nenhuma novidade que essa é uma das drogas usadas como remédio, até porque ela faz parte do presente. Mas, no passado, quando pouco se sabia sobre a maconha, as tabacarias mais refinadas costumavam vender “cigarros índios”, que acabavam com a tosse, a rouquidão, a insônia, a asma, a falta de apetite e assim por diante. Felizmente (ou não), em 1930, eles foram proibidos no País.

12

E você, conhece outras drogas usadas como remédio no passado?

Por falar em drogas, confira ainda: As substâncias mais usadas para substituir drogas no cinema.

Fonte: Mundo Estranho