Ciência & Tecnologia

Engordando: explicações científicas para as alterações de peso

Quer entender por que você está engordando? Então confira algumas explicações científicas e veja qual se encaixa na sua situação!

Em primeiro lugar, mais de meio bilhão de pessoas em todo o mundo são obesas. Contudo, a razão de estarmos engordando nem sempre está em nossos hábitos alimentares ou visíveis no corpo. Curiosamente, pelo menos não de forma isolada.

Basicamente, como você vai ver na matéria de hoje, existem muitas outras razões para que todo mundo esteja engordando ou acima do peso. No geral, estão muito além do que as pessoas colocam no prato. Porém, você acha que uma saladinha sem graça vai conseguir resolver todos os seus problemas?

A princípio, para falar a verdade, poucas coisas engordam mais as pessoas que a privação do sono, sabia? Portanto, o fato de não dormir direito e de não permitir que o corpo reponha as energias de forma satisfatória acaba transformando você em uma “fábrica de lanchinhos” extras. Ademais, há também o fato de que a falta de sono destrói a saúde em muitos outros aspectos.

No entanto, isso não é tudo. Em resumo, na lista abaixo você vai ver que até mesmo fatores externos podem estar nos engordando, como no caso da poluição e do simples fato de raramente comermos sentados à mesa, com nossos entes queridos. Dá para acreditar nisso?

Confira explicações científicas para você estar engordando:

9. Alimentos com baixo teor de gordura

Engordando: explicações científicas para as alterações de peso
Fonte: Bright Side

Não caia nessa! Alimentos que prometem baixo teor de gordura são um risco para sua dieta e são uma das causas pelas quais todo mundo está engordando, ultimamente. Estudos mostram que ingerir alimentos ricos em gorduras boas, como laticínios e ovos, reduzem bastante as chances de acumular gordura, especialmente na região da barriga, já que nos deixam mais saciados que os demais.

8. Estresse, depressão e ansiedade

Fotografia de uma pessoa mexendo no celular e cobrindo o corpo
Fonte: Bright Side

Todos estes males não físicos com os quais convivemos hoje, como depressão, ansiedade e o tão conhecido estresse também são grandes contribuições para o fato das pessoas estarem engordando. E o problema é ainda pior no caso das mulheres.

Estudos mostram, por exemplo, que mulheres mais estressadas mais propensas a engordar mais rápido, especialmente se tiverem enfrentando alguma situação traumática. Isso acontece porque elas, assim como alguns homens mais ansiosos, tendem a comer mais e a procurar comer alimentos mais calóricos em períodos críticos, já que eles mexem com a área de nosso cérebro responsável pelo sentimento de recompensa.

7. Assistir TV

Fotografia de uma pessoa vendo TV com o corpo oculto
Fonte: Bright Side

Quanto tempo você gasta diante da TV diariamente? Estudos científicos mostraram que se esse tempo for superior a 2 horas por dia você tem 23% mais chances de ficar obeso.

E as coisas pioram um pouco mais quando o assunto é dormir na frente da TV. A exposição à luz artificial (qualquer uma que não seja a luz do sol) enquanto dormimos reduz nossos níveis de melatonina, hormônio que nos protege de doenças metabólicas, como o diabetes e a obesidade.

6. Poluição pode estar te engordando

Fotografia de bacon na panela
Fonte: Bright Side

Pasmem, mas até mesmo a poluição das cidades pode estar fazendo você e todo mundo engordar. Isso acontece porque alguns poluentes se acumulam no tecido adiposo (ou seja, na gordura).

Mas, calma, isso não acontece porque você está respirando: alguns poluentes impregnam nossos alimentos, especialmente os ricos em gordura, como carnes e peixes; e entrem em nosso corpo por meio da alimentação.

5. Dormir pouco

Fotografia de um bebe dormindo em pé com o corpo dobrado
Fonte: Bright Side

Outra coisa que a ciência já provou que engorda muito é a privação do sono. A explicação para isto é que o sono desempenha um papel bastante relevante na renovação de energias de nosso metabolismo. Quando não dormimos o suficiente, então, o corpo exige mais alimentos para se recuperar e manter a vigília.

4. Trabalhar a noite também pode estar te engordando

Engordando: explicações científicas para as alterações de peso
Fonte: Bright Side

O ser humano, como você já deve ter percebido por conta própria, é um ser programado para trabalhar durante o dia e, à noite, dormir para descansar e repor as energias. Quando as pessoas trabalhando no período noturno, no entanto, o cilo fisiológico se altera, causando uma diminuição no gasto energético diário, ou seja, o corpo passa a gastar menos calorias por não entender o que está acontecendo. A única forma de evitar ganhar peso nesse tipo de situação é, literalmente, passar a comer menos.

3. Música clássica em restaurantes

Engordando: explicações científicas para as alterações de peso
Fonte: Bright Side

Se não quiser continuar engordando, procure um restaurante em que a trilha sonora seja um “batidão”. Isso porque, segundo estudos científicos, música clássica em restaurantes deixa as pessoas mais dispostas a consumirem mais comida e mais café.

2. Ano de nascimento também explica por que você está engordando

Engordando: explicações científicas para as alterações de peso
Fonte: Bright Side

Essa é covardia, a gente sabe, mas a Ciência garante que se você nasceu depois do ano de 1942 (ou seja, a maioria de nós) você tem mais chances de ficar obeso. Conforme estudos apontaram, existe uma espécie de mutação genética, que apareceram em pessoas a partir do ano citado, que deixam as pessoas com mais massa gorda no corpo que acontecia antigamente.

1. Evitar refeições em família

Engordando: explicações científicas para as alterações de peso
Fonte: Bright Side

Outro dos motivos chocantes para as pessoas estarem engordando é o número cada vez menor de refeições feitas em família. Segundo cientistas, esse hábito no protege da obesidade por nos proporcionar oportunidade de ligações emocionais. Isso, por si só, estimula a hábitos alimentares mais saudáveis, dá para acreditar?

Pesquisas mostraram, por exemplo, que crianças que compartilham refeições em família pelo menos três vezes por semana são 24% mais propensos a comer alimentos saudáveis do que aqueles que compartilham as refeições com menos frequência.

E aí, aprendeu sobre por que você está engordando? Então leia sobre Sangue doce, o que é? Qual a explicação da Ciência.

Fonte e Imagens: Bright Side

Próxima página »

Escolhidas para você