História

Caronte: quem é o barqueiro do submundo na mitologia grega?

Na mitologia grega, Caronte aparece normalmente cumprindo seu papel de barqueiro dos mortos. Mas, qual a história dele?

Na mitologia grega, Caronte nasceu dos deuses imortais mais antigos Nix (Personificação da Noite) e Érebus (Personificação das Trevas). Desse modo, ele foi responsável pelo transporte de almas mortas para o submundo usando um barco sobre os rios Estige e Aqueronte.

Contudo, ele não fazia isso totalmente de graça. Sua taxa para carregar os mortos através dos rios para o submundo era uma única moeda, geralmente um obolus ou danake. Esta moeda deveria ser colocada na boca do morto antes do enterro.

Além disso, muitos mitos falam de heróis como Odisseu, Dionísio e Teseu viajando para o submundo e retornando ao mundo dos vivos na balsa de Caronte. Saiba mais sobre ele, a seguir.

Mito de Caronte

Fonte: Pinterest

Como você leu acima, na mitologia grega, Caronte era o barqueiro dos mortos. No mito grego, Zeus o expulsou por roubar a caixa de Pandora e o condenou a entregar almas recém-mortas através do rio Estige para o submundo, normalmente exigindo moedas em pagamento por seus serviços.

Para pagar pela travessia as pessoas enterravam seus mortos com uma moeda, conhecida como ‘obolus’, na boca. Caso a família não pudesse pagar a passagem, estava condenado a vagar pelas margens do rio para sempre, assombrando os vivos como um fantasma, ou um espírito.

Ademais, Caronte também só transportava o morto depois que seu corpo fosse enterrado, caso contrário ele teria que esperar 100 anos.

Continua após a publicidade

Se os vivos quisessem entrar no submundo, eles precisavam presentear Caronte com um galho de ouro. Aeneas o usa para entrar no submundo para visitar seu pai. Naturalmente, os vivos precisavam se agarrar ao galho para que pudessem fazer a viagem de volta através do Estige.

Aparência do barqueiro do inferno

Caronte: quem é o barqueiro do submundo na mitologia grega?
Fonte: Pinterest

Tradicionalmente, Caronte é visto como um homem de barba feia com um nariz grande e torto carregando a vara que ele usa como remo. Ademais, muitos autores descreveram Caronte como um homem desleixado e bastante feroz.

Curiosamente, a figura também é citada por Dante em sua Divina Comédia, Caronte aparece na primeira parte do poema, que muitos conhecem como o Inferno de Dante.

Caronte é o primeiro personagem mitológico que Dante encontra em sua jornada pelo mundo subterrâneo e, como Virgílio, o descreve como tendo olhos de fogo.

A representação de Caronte por Michelangelo é definitivamente interessante, para dizer o mínimo. As representações romanas de Caronte são mais repulsivas, muitas vezes destacadas em sua pele cinza-azulada, sua boca torta e seu nariz grande.

Além de uma vara, ele foi visto carregando uma marreta de duas cabeças e, dado que os gregos o viam mais como um demônio da morte, só podemos supor que essa marreta teria sido usada para bater em quem não tinha dinheiro para pagá-lo.

Continua após a publicidade

Curiosidades sobre Caronte

Fonte: Aminoapps

Representação na arte e literatura

  • Na arte grega, Caronte aparece usando um chapéu cônico e uma túnica. Ele normalmente fica em seu barco e usa uma vara. Ademais, ele tem um nariz torto, uma barba e é muito feio.
  • Na maioria dos registros literários gregos, o rio do submundo é referido como Aqueronte. Aliás, poetas romanos e outras fontes literárias chamam o rio Estige. Portanto, Caronte está associado a ambos os rios e os serve como barqueiro, independentemente do nome.

Pagamento pela travessia

Caronte: quem é o barqueiro do submundo na mitologia grega?
Fonte: Pinterest
  • Embora nem o obolus nem o danake fossem muito valiosas, as moedas representavam que os rituais fúnebres adequados haviam sido realizados para o falecido.
  • Hermes escoltaria almas até o Rio Aqueronte (rio da dor), onde o barqueiro esperaria por elas nas margens. Uma vez que sua passagem fosse paga, ele carregaria a alma através do rio para o reino de Hades. Lá eles enfrentariam o julgamento de como passariam a vida após a morte, seja nos Campos Elísios ou nas profundezas do Tártaro.

Origem divina

  • Embora ele seja uma divindade no submundo de Hades, Caronte também é frequentemente visto como um espírito ou demônio. Caronte é filho da Noite e da Escuridão, ambos deuses primordiais, cuja existência antecede até mesmo a de Zeus.
  • Embora frequentemente retratado como um homem velho e feio, Caronte era bastante forte e empunhava a vara de sua balsa como uma arma, garantindo que aqueles que não pagaram sua taxa não conseguissem embarcar.

Papel do barqueiro no submundo

Caronte: quem é o barqueiro do submundo na mitologia grega?
Fonte: Pinterest
  • Algumas figuras, como Orfeu, conseguiram convencer Caronte a conceder-lhes passagem com outras formas de pagamento em vez de uma moeda. Hércules (Hércules), no entanto, forçou Caronte a transportá-lo sem pagamento.
  • Hades puniu Caronte por permitir a entrada de Hércules no submundo, e por causa disso, ele foi sentenciado a um ano na prisão.
  • Por fim, a maior lua do planeta Plutão recebeu o nome de Caronte em homenagem ao barqueiro grego.

Então, quer saber mais sobre outras figuras da mitologia grega? Pois, veja também: Perséfone: esposa de Hades e deusa do submundo na mitologia grega.

Fotos: Aminoapps, Pinterest

Próxima página »

Escolhidas para você