Ciência & Tecnologia

Coenzima Q10, o que é? Origem, para que serve e características

A coenzima Q10 é uma substância produzida naturalmente pelo organismo com função antioxidante e responsável pela produção de energia celular.

Em primeiro lugar, a coenzima Q10 também chama-se ubiquinona, sendo uma substância com propriedades antioxidantes. Nesse sentido, é fundamental para a produção de energia nas mitocôndrias das células. Ou seja, atua no funcionamento do organismo pois auxilia na respiração celular.

Sobretudo, trata-se de uma substância com produção natural no organismo. Apesar disso, ainda pode-se obter a coenzima Q10 por meio da ingestão de alimentos como rebentos de soja, amêndoas, amendoins, nozes e legumes verdes. No geral, precisa-se manter níveis saudáveis dessa enzima por conta da atuação no corpo humano e seus benefícios.

Apesar disso, pode-se encontrar suplementos com presença da coenzima Q10. Geralmente, médicos e nutricionistas indicam o consumo de cápsulas para potencializar os benefícios à saúde. Porém, é comum encontrar a coenzima com associação a outras vitaminas e minerais essenciais.

Coenzima Q10, o que é? Origem, função e características
Fonte: Pixabay

Para que serve a coenzima Q10?

Antes de mais nada, descobriu-se a substância em 1957, na Universidade de Wisconsin-Madison, nos Estados Unidos. Desse modo, a principal característica de destaque na época é o fato de ser lipossolúvel. Em outras palavras, é solúvel em gordura.

Continua após a publicidade

A princípio, a coenzima Q10 atua como um ergogênico nutricional com potencial significativo para a melhora do desempenho físico. Basicamente, sua atuação ocorre no metabolismo celular, auxiliando na recuperação de lesóes, adaptações de treinamentos, reabilitações e neuroproteção do cérebro.

Além disso, como citado anteriormente, também favorece a produção de energia nas células. Nesse sentido, atua a favor da saúde e da vitalidade da pele. Em resumo, a substância atua nas mitocôndrias, que são organelas presentes nas células do corpo. Sobretudo, há participação do transporte de elétrons durante a cadeia respiratória.

Ou seja, a coenzima Q10 controla a passagem dos elétrons, evitando oxidação e danos nas membranas celulares. Ademais, ainda promove uma boa concentração de água nas células. No geral, a sua localização intracelular, mais especificamente denro das mitocôndrias, tecidos e órgãos com maior necessidade energética gera benefícios ao organismo.

Sendo assim, a deficiência dessa substância ainda precisa de mais estudos, porque trata-se de uma descoberta recente. Apesar disso, a ausência ou insuficiência gera falta de energia. No entanto, o mais importante nesses casos é um diagnóstico médico com maior aprofundamento. Mais inda, apesar de não haver contraindicação para o consumo deve-se tomar cuidado com remédio associados.

Continua após a publicidade
Coenzima Q10, o que é? Origem, função e características
Fonte: Pixabay

Benefícios da substância

Primeiramente, como citado anteriormente, a coenzima Q10 auxilia a melhorar a performance durante a prática de exercício físico. Sobretudo, a produção de energia nas células é essencial para o funcionamento do corpo e uma prática eficiente. Por outro lado, ainda reduz o estresse oxidativo, que costuma afetar a função muscular.

Como consequência, diminui-se a fadiga e melhora-se a performance. Porém, a substância ainda previne doenças cardiovasculares porque previne a formação de placas ateroscleróticas nas artérias. Em resumo, trata-se de formações responsáveis pelo desenvolvimento de doenças cardiovasculares, além de contribuir para a função cardíaca.

Desse modo, também previne o envelhecimento precoce porque possui propriedades antioxidantes que protegem a pele dos danos oxidativos dos radicais livres. Ademais, fornece energia às células da pele, protegendo contra os danos do Sol e o desenvolvimento do câncer de pele.

Em contrapartida, ainda melhora a função cerebral porque ajuda a repor níveis saudáveis da molécula no organismo. Dessa maneira, fornece energia às células do cérebro e prefine a ocorrência de doenças como Alzheimer e Parkinson. Por fim, ainda previne o câncer e melhora a fertilidade porque auxilia na preservação de espermatozoides e óvulos.

Continua após a publicidade
Coenzima Q10, o que é? Origem, função e características
Fonte: Pixabay

Quais alimentos consumir

No geral, os alimentos ricos em coenzima Q10 são:

  • Legumes verdes, como espinafres e brócolis;
  • Frutas, como laranjas e morangos;
  • Frutas secas, com amendoim, nozes, pistacho e amêndoas;
  • Leguminosas, como lentilha;
  • Carnes, como fígado e carne de porco;
  • Peixes gordos, como truta, cavala e sardinha

Apesar disso, para o aproveitamento máximo dessa substância recomenda-se uma dieta balanceada que acompanhe a prática de exercícios físicos. Sobretudo, o acompanhamento rotineiro em médicos e nutricionistas auxilia a potencializar a produção e absorção dessa substância no organismo.

E aí, aprendeu sobre coenzima Q10? Então leia sobre Sangue doce, o que é? Qual a explicação da Ciência

Fontes: Tua Saúde | Puritan | G Suplementos | Uol

Continua após a publicidade

Imagens: Pixabay

Próxima página »

Escolhidas para você