Ciência & Tecnologia

Criatividade: o que é, como aplicar no seu dia a dia e ser mais criativo

A criatividade facilita a resolução de problemas e a inovação. Confira hábitos e dicas para se tornar uma pessoa mais criativa.

Primeiramente, o que você considera ser criativo? Bem, a criatividade pode ser considerada uma capacidade humana de grande valor universal. Isso significa que, ser uma pessoa criativa não implica apenas em criar coisas novas, mas em achar a melhor maneira de executar ações cotidianas.

Desse modo, qualquer pessoa pode ser criativa. Mas, para isso, é preciso exercitar a criatividade que há em cada um de nós. Além disso, essa habilidade não está relacionada apenas à inspiração, como se pode imaginar. Sendo assim, há estímulos que podem fazer desenvolver um senso criativo em praticamente qualquer ser humano.

A criatividade pode ser definida ainda como um grande repertório de ideias, ao qual a pessoa pode recorrer sempre que precisar desenvolver algum projeto ou propor alguma solução, por exemplo. Sendo assim, imagine que ser criativo é ter à sua disposição uma grande biblioteca que vai te ajudar em ações cotidianas ou no trabalho. A fim de te ajudar a ser mais criativo ou criativa, vamos destrinchar o que é a criatividade e te dar dicas. Vamos lá!

De onde vem a criatividade?

Fonte: Imagens Livres

Primeiramente, a criatividade sempre foi considerada algo próprio do ser humano. No entanto, muitos filósofos da antiguidade acreditavam que esse atributo era específico de alguns seres humanos. Apesar desse pensamento ter vigorado durante tantos anos, hoje acredita-se que qualquer pessoa pode ser mais criativa, basta exercitar essa habilidade.

Continua após a publicidade

Essa mudança de perspectiva acerca da criatividade aconteceu, em grande parte, devido ao avanço da psicologia e da neurociência. Isso porque, pesquisas acadêmicas dessas áreas mostram que essa habilidade está relacionada a outras, como flexibilidade, originalidade e fluência.

Mas, afinal como “conseguimos” a criatividade? Ao longo de nosso crescimento, temos a influência das pessoas que convivem conosco e isso, certamente, reflete no modo como nos comportamos. Além disso, passamos pelo medo do fracasso e desenvolvemos nossos próprios sonhos e desejos. Tudo isso impacta na maneira como nos tornamos, ou não, alguém criativo.

Por outro lado, nosso cérebro biológico trabalha no sentido de poupar energia, ou seja, de modo que a gente faça o menor esforço possível. Sendo assim, o funcionamento do nosso corpo vai contra a criatividade, já que está demanda sair do conformismo e tentar coisas novas. Por isso se torna importante praticar hábitos criativos.

Tipos de criatividade

Fonte:PixeBay

Além de precisar ser praticada, a criatividade também pode se manifestar de diversas maneiras. Que tal conhecê-las?

Continua após a publicidade

Criatividade individual

Inicialmente, a criatividade individual trata-se do modo como cada indivíduo se expressa e cria novas coisas.

Criatividade coletiva ou de grupo

Já este tipo de criatividade diz respeito ao modo de agir de um grupo ou empresa. Normalmente, esse tipo de criatividade surge quando um grupo interage com o mundo exterior, ou quando os membros interagem entre si e trocam experiências. No mais, muitas organizações consideram que a “criatividade em equipe” é o modo mais fácil de atingir bons resultados.

O processo criativo

Em primeiro lugar, o processo criativo tem etapas. Isso porque, antes de surgir uma ideia criativa, a pessoa passa por vários estágios até atingir seu objetivo. Confira abaixo os seguintes passos da criatividade:

1-Preparação

menina usando celular e computador deitada em tapete

Primeiramente, é preciso realizar um estudo preparatório acerca do tema sobre o qual se está trabalhando. Apesar de parecer chato, essa etapa consiste em fazer ações repetitivamente, mesmo que isso pareça uma tarefa maçante.

Continua após a publicidade

2-Incubação

Fonte:PixeBay

Em segundo lugar, é necessário pegar o material estudado e deixar a mente amadurecer a ideia. Desse modo, as redes do cérebro se conectam e formam uma ideia acerca do tema. Apesar de importante, essa etapa pode ser prejudicada pelas atividades cotidianas que acabam ocupando parte dos pensamentos.

3-Iluminação

Fonte:PixeBay

Já nessa etapa, inicia-se a inovação do processo criativo. Para facilitar, pense na metáfora da lâmpada acendendo na cabeça de alguém que acabou de ter uma ideia. Sendo assim, a ideia que é algo abstrato começa a ganhar forma.

4-Implantação

Fonte: PxHere

Por sim, vem a implantação, afinal, de nada adianta que as boas ideias fiquem apenas em nossas cabeças. Desse modo, é nesse passo em que a pessoa coloca em prática aquilo que formulou nos demais passos. Por exemplo, um desenhista iniciar o desenho seria parte desta etapa, após ter preparado, incubado e iluminado aquilo que pretende desenhar.

Por ser tratar da etapa “visível” do processo de criatividade, a implantação pode ser mal interpretada. Isso porque, quem está de fora pode imaginar que a execução do projeto não foi antecedida por outros passos. No ambiente profissional, essa falta de percepção pode resultar, por exemplo, em cobranças excessivas e prazos absurdos.

Continua após a publicidade

Características de uma pessoa criativa

Fonte: Pinterest

Como já dissemos, qualquer pessoa pode ser criativa. No entanto, as pessoas mais criativas cultivam algumas características, Isso não significa que é preciso ter nascido assim, mas que alguns hábitos podem ser desenvolvidos a fim de aguçar a criatividade adormecida em cada um.

Além disso, é importante ressaltar que essas características são desenvolvidas por meio de uma rotina. Ou seja, despertar a criatividade demanda, primeiramente, organização do seu cotidiano. Desse modo, algumas atividade que ajudam a ser mais criativo (lista a seguir) precisam ser inseridas na rotina aos pouco até que se tornem hábitos.

No entanto, sair da rotina também pode aguçar a criatividade. Sendo assim, em momentos de bloqueio criativo, pode ser interessante fazer uma pausa e tentar atividades como ouvir novas músicas, ou mesmo pesquisar sobre algum tema interessante, mas que você estava protelando.

Dessa maneira, elencamos abaixo algumas características de pessoas criativas para você tentar desenvolver:

Continua após a publicidade
  • têm muita energia, o que não significa inquietação ou agitação;
  • equilíbrio entre perspicácia e ingenuidade;
  • equilíbrio entre ludicidade e disciplina;
  • alternam entre imaginação e senso de realidade;
  • humildade e orgulho na medida certa;
  • são independentes;
  • costumam ser apaixonados por trabalho;
  • são sensíveis e abertos a sentimentos;

Lado direito do cérebro

Fonte: Manual da Secretária

Apesar de bastante difundida, a informação de que a criatividade está associada ao lado direito do cérebro é um mito. Certamente, existem lados do cérebro ligados à funções específicas, no entanto, esse não é o caso. No que diz respeito à criatividade, há três regiões cerebrais importantes:

  • rede executiva de atenção: auxilia a manter o foco, o que é importante quando se trata de ter novas ideias;
  • imaginativa: já essa área é responsável pela imaginação, que pode ajudar a desenvolver habilidades criativas;
  • rede de importância: neste caso, essa parte do cérebro auxilia a recorrer à memória e ao inconsciente sempre que necessário.

Dicas para ser uma pessoa mais criativa

1. Organizar o ambiente

O ambiente que nos cerca influencia diretamente na forma como produzimos. De maneira geral, o local de trabalho deve ser livre de distrações como ruídos ou luzes excessivas. Dessa maneira, os profissionais se sentem mais aptos a trabalhar e desenvolver tarefas com mais criatividade e empenho.

Além disso, uma outro tendência é a de empresas como o Google, que busca criar espaços de lazer dentro do local de trabalho, a fim de que os funcionários se sintam acolhidos, relaxados e motivados, fatores que incentivam a criatividade. Mas, não é só em empresas que o espaço deve favorecer que as pessoas se expressem livremente.

Em casa, ter um local de estudo e trabalho organizado pode te favorecer até mesmo em seus hobbies.

Continua após a publicidade

2. Seja um observador

Inicialmente, vivemos em uma época em que diversas telas brigam por nossa atenção todo o tempo. Desse modo, é importante saber observar o ambiente ao redor, encontrar suas peculiaridades. Além disso, outra boa dica é observar aqueles que estão ao seu redor e tentar perceber as características positivas, e até mesmo compreender o que faz daquele, um ser humano criativo.

3. Tenha um propósito

Essa dica é essencial! Isso porque, para ser criativo e desenvolver novas ideias, é preciso saber aonde se quer chegar com elas ou mesmo qual o motivo pelo qual se está fazendo algo. Além disso, tendo seus objetivos em mente, se torna mais fácil traçar as etapas até a implantação da ideia.

4. Consuma arte

A criatividade exige um pouco de inspiração, e esta, por sua vez, pode ser encontrada na arte. Além de fornecer novas maneiras de retratar o mesmo ponto de vista, os diversos tipos de arte podem te ajudar a ter um olhar mais delicado e apurado para resolver seus problemas e criar novas possibilidades.

Além das artes plásticas, você pode optar por ler, ver filmes, ouvir músicas, etc.

Continua após a publicidade

5. Tenha um repertório diversificado

Comumente, devido ao trabalho, muitos profissionais leem livros e outro materiais apenas de sua área. No entanto, para ser criativo, é preciso consumir conteúdo de diversas áreas. Uma boa dica, é se manter atualizado nas principais notícias e se aprofundar em leituras relativas a hobbies e outros interesses.

6. Estude muito

Não é por acaso que o primeiro passo da criatividade está relacionado com a pesquisa. A fim de desenvolver novos conhecimentos ou criar coisas novas, é precisar entender sobre o que estamos tratando.

Atualmente, não é difícil encontrar fontes de pesquisa para os mais variados temas, já que temos a internet. Desse modo, é muito mais fácil manter-se atualizado e estudar sobres temas que te interessam ou necessários para o seu trabalho.

7. Tenha momentos de ócio

Apesar do estudo e do esforço serem importantes no desenvolvimento da criatividade, o ócio também é. Primeiramente, ócio não quer dizer preguiça ou protelar, mas saber tirar momentos de descanso. Mesmo que isso signifique fazer nada.

Continua após a publicidade

Isso porque, o corpo e a mente ficam cansados de trabalhar e o cansaço acaba atrapalhando o processo criativo. Aém dos momentos clássicos de ócio como feriados ou férias, é importante reservar um momento de pausa durante o dia-a-dia.

8. Tenha um diário

Além de estudar, é importante anotar ideias que surgem. Pode ser aquele pensamento que surgiu no banho ou um tema relevante que você gostaria de desenvolver. Por isso, é interessante manter um diário ou caderno de ideias para registrar o que vem à mente.

Por mais que você ache insignificante hoje, uma ideia pode ser desenvolvida de maneira melhor com o tempo. Sendo asism, tente escrever um pouco todos os dias, não precisa ter uma ordem, apenas registre para não esquecer.

9. Saia da sua zona de conforto

Apesar de estarmos constantemente colocados diante de desafios, podemos entrar em uma zona de conforto, e isso atrapalha a criatividade. Além de arriscar e tentar coisas novas, é importante também ampliar o que sabemos sobre determinados temas.

Continua após a publicidade

Uma boa maneira de sair da zona de conforto é começar pelo trabalho. Por exemplo, se você já tem uma especialidade, pode tentar explorar novas áreas dentro de sua profissão.

10. Questionamento

Assim como observar, questionar também é uma ótima maneira de exercer a criatividade. Isso porque, a partir do questionamento surgem novas possibilidades para resolver problemas e criar possibilidades.

Um dos ótimos exemplos de criatividade, Leonardo da Vinci, também era um exímio questionador. Mas, não precisa ser apenas fazer perguntas para outras pessoas, você pode questionar a si mesmo.

11. Ideias absurdas

Inicialmente, algumas ideias novas podem parecer absurdas. Contudo, para ser mais criativo, é preciso ignorar esse adjetivo. Isso porque, apesar de parecerem estranhas algumas ideias podem ser melhor desenvolvidas, e isso exige tempo e estudo.

Continua após a publicidade

Mas, não ignore nenhuma ideia!

12. Crie desafios

Uma boa maneira de exercitar a criatividade é criar pequenos desafios diários. Não precisa ser algo que exija muito esforço, mas uma tarefa que caiba na sua rotina e te faça querer ir além um pouquinho por dia.

Por exemplo: tente puxar assunto com alguém de seu trabalho; coloque uma meta diária de leitura; tente ver um filme novo por semana; sair para fazer exercícios mesmo sem muita vontade. Que tal começar hoje mesmo?

13. Socialize

As pessoas são uma ótima fonte de criatividade. Isso porque, convivendo e socializando aprendemos muito mais sobre o mundo. Além disso, cada pessoa pode oferecer uma nova perspectiva sobre a mesma questão. Desse modo, empresas que investem em trabalho de equipe, obtêm resultados melhores.

Continua após a publicidade

No mais, conhecer novas pessoas pode ser importante para obter networking, termo usado para o ato de criar laços. Sendo assim, é mais fácil ter oportunidades de emprego e relacionamento profissional.

14. Modelo CREATES

Além de técnicas individuais, há alguns modelos que podem ser seguidos. Alguns deles foram criados por especialistas e empresas e, desse modo, já possuem alguma eficácia.

Um desses modelos é o CREATES, foi criado pela neurocientista Dra. Shelley Carson, que cria sete padrões cerebrais relacionados à criatividade. O nome parte do termo formado pelas letras, onde cada parte da sigla é uma ação:

  • Conectar (Connect)- significa ter concentração e foco pra ser capaz de fazer ligação entre conceitos e objetivos;
  • Razão (Reason)- essa etapa exige pensamento lógico e organizado, é para para pensar exatamente sobre o que você pretende fazer;
  • Visualizar (Envision)- já nesse passo, você precisa deixar a razão um pouco de lado e utilizar a imaginação;
  • Absorver (Absorb)- aqui, a mente precisa estar clara, alerta e aberta a novas possibilidades, mesmo que isso signifique abrir mão de conceitos pré-estabelecidos;
  • Transformar (Transform)- esta técnica visa transformar sentimentos negativos como raiva, ansiedade e medo em inspiração para criar e produzir;
  • Avaliar (Evaluate)- nemt oda ideia pode ser aproveitada, dessa maneira é importante analisar o que pode ou não ser usado;
  • Corrente (Stream)nesse padrão, os pensamentos estão tão encadeados que fluem como as águas de um rio.

15. Faça um resumo sobre os livros que lê

Os livros são uma inesgotável fonte de conhecimento e inspiração. No entanto, apenas ler pode fazer com que esqueçamos o conteúdo com o tempo. A fim de apreender melhor o material e mesmo ter ideias para usar em outros projetos, uma boa ideia é fazer um resume de leituras

Continua após a publicidade

O resumo pode ajudar a associar o conteúdo dos livros com outros materiais  e fazer conexões mentais de maneira mais fácil. Além disso, esse recurso exercita a escrita que também é um ótimo motor para a criatividade.

16. Não tenha medo de errar

Certamente, errar é uma condição humana inerente. No entanto, os erros podem causar medo de tentar ou continuar um projeto. Essa paralisia por medo pode ser muito prejudicial à criatividade.

Por isso, antes de entrar de cabeça em um projeto, é importante ter em mente que erros podem acontecer e fazem parte do projeto. Além disso, arrepender-se dos erros é uma etapa importante da formação humana.

17. Cuide de mais de um problema de uma vez

Mesmo que pareça estranho ou desafiador, resolver mais de um problema de uma vez pode ajudar sua criatividade. Isso porque, ao tentar lidar com todas as demandas, seu cérebro fica mais rápido e você passa a resolver as coisas com mais possibilidades.

Continua após a publicidade

Para continuar mais criativo e produtivo, confira também essa matéria: Como estudar – Truques para melhorar o rendimento e o aproveitamento

Fonte: Neil Patel, Rock Content, Comunidade Rock Cntent, Manual da secretária

Próxima página »

Escolhidas para você