séries e filmes

Conheça a história real por trás da série A Imperatriz

A vida de Elizabeth da Baviera, a Imperatriz Sissi, que subiu ao trono da Áustria, foi contada em livros, filmes e agora chega a Netflix.

A imperatriz austro-húngara Elizabeth, mais conhecida como “Sissi”, é lembrada mais de 120 anos após sua morte por sua beleza, sua elegância sem limites e pela “maldição” que sua vida se tornou após ser coroada. Desse modo, sua vida extraordinária inspira o enredo da nova série A Imperatriz, lançada pela Netflix.

A série usa o ciúme, intriga e lutas de poder nos bastidores da corte dos Habsburgos como pano de fundo, e a questão emergente da liberdade individual.

Com efeito, o público é transportado para um mundo ilusório brilhante, no qual a jovem Sissi deve lutar por seu lugar na corte, bem como pelo direito de salvar um império doente. Conheça abaixo a história real por trás da série A Imperatriz!

Qual é a história real por trás da série A Imperatriz?

Elisabeth da Baviera, também conhecida como Elisabeth da Áustria é a famosa ‘Imperatriz Sissi’. Ela nasceu em Munique, a 24 de Dezembro de 1837, fruto do casamento entre o Duque Maximiliano da Baviera e a sua esposa Maria Ludovica.

Continua após a publicidade

Em suma, ela viveu a sua infância no Castelo de Possenhofen na Baviera, onde forjou uma personalidade que nada tinha a ver com as convenções da nobreza e realeza da época.

Quem foi a imperatriz Sissi?

Seu espírito livre, seu gosto por esportes como a esgrima, suas habilidades na cavalaria, seu gosto pelas viagens e a evasão de suas tarefas e responsabilidades como monarca se destacaram.

De fato, historiadores especialistas apontam que Sissi era uma alma distinta, que viveu a vida que a família exigiu, mas que ela sempre a repudiou. Tudo isso é destacado porque Elisabeth (Sissi) tornou-se imperatriz da Áustria de 1854 a 1898.

Este foi o cargo que compartilhou com o de rainha consorte da Hungria a partir de 1867, bem como com muitos outros títulos nobres referentes à Casa de Habsburgo-Lorena.

Continua após a publicidade

Casamento da Imperatriz

Em 24 de abril de 1854, Sissi tornou-se imperatriz consorte ao se casar com Francisco José I na Igreja dos Agostinianos de Viena e juntos tiveram um total de quatro filhos.

No entanto, o casamento não começou como esperado, pois sabe-se que a jovem não consumou seu casamento com o imperador até que várias noites se passassem, o que causou decepção e zombaria de toda a família.

Assim, todos pensavam que ela não estava preparada ou digna de ser imperatriz da Áustria , o que causou uma das muitas depressões que sofreu ao longo de sua vida.

Momentos trágicos vividos por Sissi

Um dos momentos trágicos da vida de Sissi tem a ver com a morte prematura de sua filha mais velha, Sofía. Os imperadores viajariam para a Hungria em 1857. A arquiduquesa se recusou a permitir que as duas meninas fossem levadas, mas Sissi ignorou a decisão e ambas viajaram com seus pais.

Continua após a publicidade

Uma vez na Hungria, Sofia pegou disenteria e morreu em Budapeste naquele ano, o que causou outra das fortes depressões na imperatriz. Assim, novamente, ela devolveu à sogra as tarefas de cuidar e educar Gisela e, mais tarde, crianças, duas outras crianças.

Como foi a morte da imperatriz?

Outro dos acontecimentos que marcaram a vida de Sissi tem a ver, justamente, com seu filho Rodolfo, o herdeiro do trono, que se casou com Estefania, uma jovem conservadora e tradicional que não tinha nada a ver com a então imperatriz e nem com o próprio marido.

Em 1889, Rodolfo foi encontrado morto em um pavilhão de caça com sua amante, Maria Vetsera. Tudo parece indicar que foi ele quem atirou na jovem e depois se suicidou.

Isso causou uma mudança em Sissi, que permaneceu em luto perpétuo pelo resto de seus dias. Foi em 1898, em uma de suas viagens, que Elisabeth foi morta por Luigi Lucheni, que a esfaqueou com um estilete perto de seu coração.

Continua após a publicidade

Seu corpo foi enterrado na cripta dos capuchinhos em Viena. Ao contrário ao que estava escrito no seu testamento, onde indicava que queria ser enterrada no seu palácio na ilha grega de Corfu.

A adaptação da Netflix

De acordo com a plataforma, a série terá seis partes. Ela começará contando a adolescência de Sissi e como foi que ela conheceu seu marido, o imperador da Áustria.

No streaming, você também poderá ver como ele confrontou sua sogra Sophie e seu cunhado Maxi, que tentaram tornar sua vida impossível.

Muitos compararam a história real que inspirou a série da Imperatriz Sissi com a da Princesa Diana, a eterna Lady Di. Pois, ela também sofria de um grave distúrbio alimentar e tinha uma obsesssão por sua aparência. Além do fato de sua vida ter terminado da mesma forma trágica, quando foi morta em 1898.

Continua após a publicidade

Por fim, a atriz Devrim Lingnau interpretará Sissi, enquanto Philip Froissant interpretará Franz Joseph.

Fontes: Aventuras na História, Mix de Séries, Zappeando, Adoro Cinema

Leia também:

Round 6: o desafio, o reality show inspirado na série

Continua após a publicidade

Sandman: 7 curiosidades sobre a série da Netflix

Documentário sobre Ayrton Senna: detalhes da série da Netflix

Caso Daniella Perez, o crime contado na série “Pacto Brutal”

Jeffrey Dahmer: o serial killer retratado pela série da Netflix

Continua após a publicidade

20 séries com apenas uma temporada que valem a pena

Próxima página »

Escolhidas para você