Curiosidades

O monstro do Lago Ness: lenda ou uma espécie desconhecida?

O monstro do Lago Ness é mais uma daquelas criaturas que vivem no imaginário popular. Mas será que ele existe mesmo? Confira tudo aqui!

O monstro do Lago Ness é uma história popular da Escócia e que vem passando de geração em geração até os dias atuais. Em suma, a narrativa diz respeito a uma criatura gigantesca que supostamente vive no Lago Ness, próximo à cidade de Inverness, na Escócia.

De acordo com especulações, o monstro seria um plesiossauro, uma espécie de dinossauro que existiu no Período Mesozoico. Outras hipóteses descrevem Nessie (apelido carinhoso dado ao monstro) como um animal que tem um pescoço longo e a cabeça arredondada ou como um réptil marinho medindo 10 metros de comprimento.

Se é uma lenda ou se é verdade, ainda não podemos afirmar com certeza, mas o fato é que essa narrativa está no imaginário coletivo e vem sendo retratada em produtos culturais com grande frequência.

Qual a origem da lenda do monstro do Lago Ness?

Monstro do Lago Ness - Mito ou verdade?
PixaBay

Embora o mito só tenha vindo ao grande público em 1933, depois de o jornal Inverness Courier reportar a história de Aldie Mackay, que afirmou ter visto o monstro, a lenda é bem mais antiga.

Continua após a publicidade

Origem da lenda

Os relatos de aparições do monstro acontecem há cerca de 1,5 mil anos. Acredita-se que primeira pessoa a afirmar ter visto a criatura foi o missionário irlandês São Columba, no ano de 565 d.C. De acordo com essa história, pessoas segurando um homem morto abordaram o religioso afirmando que o monstro tinha sido o responsável por aquela morte.

São Columba, então, juntamente com os outros cidadãos, atraíram o monstro que surgiu na superfície. Ao avistar a criatura, São Columba, segundo consta, fez um sinal da cruz e isso fez com que o monstro voltasse para as profundezas do lago.

Primeira publicação da mídia

Entretanto, foi só com a publicação do jornal que o nome “Monstro do Lago Ness” foi utilizado e difundido. A ideia veio do editor do jornal da época, Evan Barron. E a história não parou por aí! Em 1934, foi a vez do cirurgião e coronel britânico Robert Wilson mudar o jogo e mostrar uma suposta foto do monstro.

O médico afirmou que dirigia pela costa norte do lago quando avistou a criatura e a fotografou. A imagem é conhecida até hoje como a “fotografia do cirurgião” e teve tanta repercussão que foi publicada pelo jornal The Daily Mail. A partir de então, todo o mundo passou a conhecer o monstro.

Continua após a publicidade

Após a divulgação da imagem, começaram as teorias de que a criatura se tratava de um plesiossauro. O problema é que esse animal foi extinto há 65,5 milhões de anos.

Mas a verdade sobre a fotografia veio à tona 60 anos mais tarde. Foi revelado que o “monstro” na verdade era um submarino de brinquedo.

O monstro é real? Buscas e pesquisas no lago

Monstro do Lago Ness - Mito ou verdade?
Neil Gemmell – BBC

A história levantou a curiosidade de muitos cientistas. Pesquisadores da Nova Zelândia chegaram a realizar o catálogo de todas as espécies vivas no lago, extraindo amostras de DNA da água.

As análises mostram que não há nenhum grande animal no lago. Dessa forma, sem répteis marinhos pré-históricos e sem grandes peixes como o esturjão, que chegou a ser uma das teorias relacionadas ao monstro.

Continua após a publicidade

Depois de tantos anos de mistério, talvez o trabalho de Neil Gemmell, geneticista da universidade neozelandesa de Otago, tenha finalmente revelado a verdade.

Ao estudar as plantas e animais presentes no lago, o cientista encontrou diversas amostras de DNA de enguias europeias na água. Os animais teriam vindo pelos rios e lagos britânicos após 5 mil quilômetros de migração, do Mar dos Sargaços.

De acordo com Gemmell, as informações coletadas não mostram o tamanho das enguias. Desse modo, não pode se descartar a possibilidade de que o lago seja, sim, a casa de enguias gigantes.

Caçador do Lago Ness

Monstro do Lago Ness - Mito ou verdade?
Steve Feltham – NessieHunter

Contudo, não são só cientistas que estão obcecados com o mistério. Existem também pessoas dedicadas a provar que sim, o Monstro do Lago Ness é real!

Continua após a publicidade

Um desses caçadores é o britânico Steve Feltham, que há 30 anos persiste em provar que seu ponto é verdadeiro. O trabalho do inglês é tão sério que já foi reconhecido pelo Livro Guinness dos Recordes.

Feltham é considerado o mais persistente “caçador” em vigília no Lago Ness. E, como era de se esperar, a teoria de que o monstro se trata de enguias gigantes não o convence. Para ele, qualquer menino de 12 anos de idade poderia afirmar que há enguias no lago.

Os trabalhos para descobrir esse mistério são tão sérios que existe até um site com relatos de pessoas que afirmam ter visto o homem.  De acordo com Gary Campbell, o encarregado pelo site, diz que recebe cerca de 10 relatos de aparições por ano.

Campbell, ao contrário de Steve Feltham, elogia a pesquisa neozelandesa. Acreditando que o monstro é um ícone mundial, ele espera que mais cientistas analisem as águas do misterioso lago.

Continua após a publicidade

Turismo na região

Consoante a isso, enquanto nada é explicado satisfatoriamente para todos, o país continua ganhando com o turismo local. A região recebe um milhão de visitantes por ano em busca de Nessie.

Essas visitas geram algo em torno de 100 milhões de reais para a economia britânica.

Leia também:

Fonte: BBC, UFMG, Aventuras na História.

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você