Ciência & Tecnologia

Plutão – Características, luas e curiosidades do ex-planeta anão

Plutão deixou de ser planeta, mas ainda pode ser interessante. Saiba tudo sobre o ex-planeta anão e por que ele deveria ser planeta de novo.

Em 24 de agosto de 2006, a União Astronômica Internacional (IAU) definiu que Plutão não seria mais era o nono planeta do Sistema Solar. Ele foi rebaixado para planeta-anão, e o nosso sistema voltou a ter apenas oito planetas em torno do Sol.

Cerca de 2,5 mil cientistas definiram que para fazer parte do sistema solar, novas exigências precisariam ser atendidas. Elas são: assumir a forma arredondada; ter gravidade própria a partir de sua volumosa massa; orbitar em torno de uma estrela e; ser dominante na órbita.

Localizado a 5,9 bilhões de quilômetros distante do Sol, Plutão passou a ser visto de outra forma no mundo inteiro. Ainda assim, existem estudiosos que acreditam que Plutão deveria voltar a ser considerado um Planeta.

Porque Plutão deveria ser considerado Planeta novamente?

Tudo o que você precisa saber sobre o ex-planeta Plutão

Continua após a publicidade

Publicado na revista Icarus, o novo estudo sugere que a IAU usa como base um conceito que ninguém mais usa nas pesquisas. Philip Metzger, do Instituto Espacial da Flórida. afirma que além disso o estudo “deixa de fora o segundo planeta mais complexo e interessante do Sistema Solar.”

Metzger revisou textos científicos dos últimos 200 anos e encontrou apenas uma publicação, de 1802 , que utilizou a exigência da órbita para classificar os planetas. “Agora temos uma lista de mais de 100 exemplos recentes de cientistas planetários usando a palavra planeta de uma forma que viola a definição da IAU”, ele afirmou.

Continua após a publicidade

Kirby Runyon, do Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins, também acredita que a definição da IAU é errônea. “Nós mostramos que esta é uma alegação histórica falsa”, acusou Runyon. “Portanto, é equivocado aplicar o mesmo raciocínio a Plutão”, afirmou.

“A dinâmica não é constante, está sempre mudando”, comentou Metzger. “Então não deve ser a descrição fundamental de um corpo, sendo apenas a ocupação de um corpo na era atual.” De acordo com a pesquisa, Plutão tem um oceano subterrâneo, atmosfera em várias camadas, compostos orgânicos, evidências de antigos lagos e múltiplas luas. “É mais dinâmico e vivo que Marte. O único planeta que tem geologia mais complexa é a Terra”, afirmou Metzger.

Continua após a publicidade

Características de Plutão

Tudo o que você precisa saber sobre o ex-planeta Plutão

Primeiramente, talvez você deva saber que um dia plutoniano demora 6 dias terrestres e acontece por meio do movimento de rotação. Complementarmente, um ano plutoniano corresponde a 248 anos terrestres. Além disso, a rotação de Plutão é retrógrada, girando de leste a oeste, como ocorre com Urano e Vênus.

A atmosfera do Planeta, descoberta em 1988, é frágil e se expande quando está mais próximo ao Sol. Ao mesmo tempo, ele executa o movimento inverso quando está distante, contraindo-se.

Além disso, ele é constituído por um núcleo rochoso sobre um manto de gelo e metano congelados. A temperatura estimada é de 220 ºC negativos. Consequentemente é conhecido também como Anão Gelado.

Continua após a publicidade

Ele está localizado numa zona do espaço denominada Cinturão de Kuiper. O local é preenchido por milhares de corpos celestes congelados em miniatura e denominados de “objetos transnetunianos”.

A sua órbita é bastante elíptica e chega a aproximar-se do Sol mais que Netuno. Quando está próximo ao Sol, a superfície gelada derrete temporariamente.

Luas e curiosidades

Tudo o que você precisa saber sobre o ex-planeta Plutão

Inicialmente, é preciso lembrar que Plutão foi descoberto em 1930 pelo astrônomo estadunidense Clyde Tombaugh. Desde está época até 2006, ele fez parte do nosso Sistema Solar. Além disso, Plutão é o nome do deus romano do submundo. Além de Plutão, outros planetas anões que merecem destaque são: Éris, Ceres, Haumea e Makemake.

Continua após a publicidade

Existem cinco luas a orbitar Plutão. A mair importante é Caronte, descoberta em 1978. Ela é quase tão grande quanto Plutão e demora seis dias terrestres para completar o movimento de rotação.

Somente em 2005, após observações do telescópio espacial Hubble, foram descobertas as luas Nix e Hidra. Já em 2013, os cientistas identificaram Kerberos (Cérbero) e Styx (Estige).

Por fim, em 2015, a Agência Espacial Norte-americana (NASA) realizou pesquisas para detalhar as características de Plutão e suas luas por meio da sonda New Horizons.

Você gostou dessa matéria? Então você também vai gostar dessa: O que aconteceria se o Sol desaparecesse de repente?

Continua após a publicidade

Fonte: Revista Galileu Toda Matéria

Imagens: Geek Reply Rolnews Fapesp Sapo

Próxima página »

Escolhidas para você