Curiosidades

Ano do tigre: tudo sobre a importante data do calendário lunar

Começa nesta terça-feira a festividade do Ano Novo Lunar, que neste ano, fica marcado pelo Ano do Tigre, de força e vitalidade.

Começa nesta terça-feira (01) o Ano Novo Chinês, um dos feriados mais importantes em grande parte da Ásia. Nesse sentido, comemora-se agora o Ano do Tigre, ou o ano 4720 no calendário. Na ocasião, milhões de pessoas aproveitam a data para viajar e poder celebrar o Ano Novo Lunar com a família. Contudo, pelo terceiro ano consecutivo, por conta da pandemia do COVID-19, as viagens não devem acontecer. Afinal, mesmo com a vacinação, festas seguem reduzidas com a pressão da variante Ômicron, que é muito transmissível.

Na China, as restrições ficam ainda maiores por conta de sua política ‘Covid zero”. Mesmo assim, cerca de 85% dos chineses já estão totalmente vacinados, de acordo com a Our World in Data, da Universidade de Oxfort. Assim, mais chineses viajaram internamente pelo país este ano. Por outro lado, o governo segue insistindo para que a população evite se deslocar de forma desnecessária. Também cresceram as ocasiões de testes e quarentena total em áreas com surtos da doença. O reforço das medidas também ocorre por conta das Olimpíadas.

Seja como for, o calendário chinês é diferente das medidas ocidentais, já que possui a Lua como parâmetro. Assim, muitos se referem ao feriado como Ano Novo Lunar. Assim, o ano é o fim de 12 ciclos completos da Lua. O que marca o Ano Novo é a primeira Lua Nova depois do solstício de inverno. Nesse sentido, a data fica entre os dias 20 de janeiro e 18 de fevereiro. Ela costuma ser móvel, e não acontece sempre depois de um ciclo fixo de dias, como é no calendário gregoriano. Nesse caso, tudo se repete a cada 365 dias.

Tudo sobre o Ano do Tigre, do calendário lunar

Ano do tigre: tudo sobre a importante data do calendário lunar

Em relação às diferenças entre o calendário gregoriano do Ocidente e o calendário lunar, é possível citar a quantidade de dias. No caso do ocidental, um ano é o tempo que a Terra leva para dar uma volta completa ao redor do Sol, ou seja, 365 dias. Contudo, no caso do ano lunar, ele possui cerca de 354 dias, que é o tempo necessário para a Lua completar 12 ciclos completos. Pelo fato das fases da Lua não estarem em sincronia com as estações do ano, muitos que seguem o calendário chinês também utilizam o gregoriano para atividades rurais, por exemplo.

No caso dos meses, o calendário chinês possui 12 meses lunares, de 29 ou 30 dias cada. Já os anos possuem 354 ou 355 dias. Nesse sentido, o calendário gregoriano varia também, por conta dos anos bissextos. Da mesma forma, as fases da Lua não são sempre exatas, já que para que a Lua volte a uma fase, como de uma lua cheia para uma lua nova, leva-se 27,55 dias. E as frações se acumulam ao longo do ano.

E o número de repetição de fases durante um ano não é exatamente 12, mas sim 12,37. Dessa forma, torna-se necessário alterar o número de dias do ano no calendário chinês. Por conta das estações do ano, porém, é preciso que, de tempos em tempos, os calendários lunares precisem de um ajuste. Assim, adiciona-se uma espécie de “mês bissexto“.

O Ano do Tigre: motivo dos chineses relacionarem os anos aos animais

Cada ano é dedicado a um animal no calendário chinês. Ao todo, são 12, e eles se intercalam: Rato, Boi, Tigre, Coelho, Dragão, Serpente, Cavalo, Carneiro, Macaco, Galo, Cão e Porco (ou Javali). Agora, na terça-feira, inicia-se o Ano do Tigre. A relação com os animais vem do budismo: nessa mitologia, ao decidir como seria o calendário, Buda convocou uma reunião com os bichos, mas apenas 12 deles apareceram. Dessa forma, foram homenageados de acordo com a ordem de chegada.

Os anos também possuem outras características que os definem, como receber o nome de um elemento: água, metal, terra, fogo e madeira. O Ano do Tigre que se inicia agora é o da água. Mas existem 60 combinações de animais com diferentes elementos, e portanto, existe um ciclo zodíaco de 60 anos que marca o calendário chinês.

De acordo com a tradição, o tigre é o rei dos animais, e pode ser interpretado como um símbolo de coragem, poder, força, confiança e liderança. O animal também espanta os maus agouros. Ele protege o povo contra espíritos malignos, demônios e fantasmas. Também é possível associar o Ano do Tigre à vitalidade, e ele vem sendo encarado como um “ano definitivo” para o fim da pandemia. Afinal, muitos chineses acreditam que a praga, ou a doença, é um tipo de espírito maligno.

A comemoração do Ano Novo Chinês

Mesmo que grandes comemorações ainda não sejam incentivadas pelo governo, ainda existe muita preparação para o feriado no país. Nesse sentido, as festas costumam começar uma semana antes da data. Na antevéspera, feiras de flores começam e fazem também faixas festivas. São distribuídos pratos simbólicos que representam a sorte e a saúde. Tudo começa com muitos bolos e doces. No mandarim e no cantonês, a palavra para “doce” também pode designar uma pessoa alta, e eles representam o crescimento no ano seguinte.

Normalmente, no dia também é comum que as famílias fiquem acordadas até tarde. Na tradição, é importante que haja uma grande reunião familiar no dia da virada do ano. Nos países que comemoram a data, os feriados podem variar de 3 a 7 dias. Por fim, a comemoração chega ao fim geralmente no 15º dia do mês lunar. Nele, membros da família dão bençãos uns aos outros, visitam parentes e amigos e realizam o famoso festival da lanternas. Agora, no Ano do Tigre, isso não deve ser diferente, mas com cuidado redobrado.

Próxima página »

Escolhidas para você