Curiosidades

Árvore genealógica da mitologia grega: deuses e titãs

A árvore genealógica da Mitologia Grega começa com Caos e as Entidades Primordiais, até Gaia. Passa pelos titãs e chega aos deuses do Olimpo.

A árvore genealógica da mitologia grega é uma verdadeira bagunça. É irmão casado com irmã, com sobrinha, até com a mãe. E claro, existe uma boa razão por trás disso.

Aqui vamos analisar aquela que talvez seja a linhagem mais ramificada da mitologia grega. A linhagem que deu origem a tudo. E claro que estou falando dos muitos filhos, netos e bisnetos de Gaia, a Mãe-Terra.

Do Caos até Gaia

Árvore genealógica da mitologia grega: deuses e titãs

No começo havia apenas o Caos. E o Caos era apenas isso: caos. Dele, entretanto, surgiram Gaia, Tártaro e Eros, o mais belo dos deuses imortais. Eram as três entidades primordiais, aquelas que vieram primeiro; pelo menos de acordo com a Teogonia de Hesíodo. Mas não para por aí. Érebo, a escuridão inferior, e Nix, a escuridão superior, também eram filhos do Caos. Deles nasceram Éter e Hemera, a Luz e o Dia.

Continua após a publicidade

Dessas entidades primordiais, então, surgiram todos os deuses, titãs, ninfas, monstros e seres divinos menores da mitologia grega. E muitos deles começaram com Gaia. Segundo Hesíodo, “Gaia criou primeiro o estrelado Urano. Ela o fez semelhante a si mesma, para cobri-la e envolvê-la por todos os lados.”

Isso significa que, primeiro, a Terra deu origem ao Céu. E o Céu era Urano, o primeiro dos “filhos” de Gaia, e aquele que também se tornaria o seu esposo, o primeiro dos Senhores do Mundo. Foi, portanto, um pioneiro entre os deuses.

Mas Gaia também gerou as Óreas, que eram as Altas Montanhas, e Pontos, o Mar. Então nós temos a Terra, o Céu, as Montanhas e o Mar. Era o mundo começando a tomar forma, cada elemento representado por uma divindade diferente. Em outras palavras, era o Primeiro Panteão dos Deuses Gregos.

Foi quando aconteceu a Hierogamia, o Casamento Sagrado. Gaia e Urano se casaram, e deles nasceu uma penca de novas criaturas: agora sim, os Titãs, as Titânides, os Ciclopes e os Hecatônquiros. Repare como o mundo, que até então era povoado por poucos, começava a abrigar vida, ainda que fossem todos aparentados.

Continua após a publicidade

Filhos de Gaia: Ciclopes e Hecatônquiros

Eram três Ciclopes. Seus nomes eram Brontes, Estérope e Arges. Hesíodo conta que as criaturas eram iguais aos deuses em tudo; exceto, entretanto, na aparência. Já que eles tinham um único olho redondo no meio do rosto.

Foram, portanto, considerados monstros, e por isso aprisionados por Urano. Só muito tempo mais tarde eles seriam libertados por Zeus. Como agradecimento, os Ciclopes presentearam o Rei dos Deuses com o trovão, o relâmpago e o raio. Também forjaram o Tridente de Poseidon e o Capacete de Hades, que dava a ele invisibilidade.

Cotos, Briareu e Giges, os terríveis e abomináveis Hecatônquiros, também eram considerados monstros. Eram criaturas arrogantes, de cem mãos e cinquenta cabeças.

Assim como aconteceu com os seus irmãos de um olho só, foram todos aprisionados no Tártaro. Era como se Urano não aceitasse que tivesse dado origem a monstros tão terríveis, e quisesse empurrar todos eles de volta para as profundezas da Terra. Em outras palavras, de volta para o útero da mãe.

Continua após a publicidade

Árvore Genealógica da Mitologia Grega: Os Titãs

Árvore genealógica da mitologia grega: deuses e titãs

Urano também não gostava dos Titãs. Foi preciso que Cronos, o mais novo deles, se rebelasse contra o pai. Depois, boa parte deles se casou entre si. Irmãos e irmãs. E isso acontecia por um motivo simples:

Se você fosse um titã naquela época, você basicamente tinha duas opções: ou você se casava com uma das suas irmãs, ou então se casava com uma das Oceânides, que eram filhas do primeiro Titã, o Oceano. Ou seja, de uma forma ou de outra, você ficava dentro da família. Lembre-se, não havia mais ninguém no mundo. Era, afinal, o começo de tudo.

Os titãs eram:

Continua após a publicidade
  • Oceano
  • Hipérion
  • Ceos
  • Jápeto
  • Cronos
  • Crio

Já as titânides eram:

  • Tétis
  • Téia
  • Febe
  • Têmis
  • Réia
  • Mnémosine

Oceano e Tétis

Árvore genealógica da mitologia grega: deuses e titãs

O Oceano era casado com a Tétis. Deles nasceram todos os Rios, como o Nilo, o Alfeu e o terrível Escamandro, e também as Oceânides, as Ninfas do Mar. E não eram poucas não, viu.

Nesse sentido, só de Oceânide eram mais de três mil. Tanto que muitos deuses, titãs e heróis gregos acabaram se casando com uma ninfa do mar. Posteriormente, o Oceano foi o maior patriarca dos mitos gregos.

Continua após a publicidade

Hipérion e Téia

Árvore genealógica da mitologia grega: deuses e titãs

A Titânide Téia se casou com o Hipérion, e deles nasceram três filhos: Eos, o Amanhecer, Hélios, o Deus-Sol, e Selene, a Lua. Hélios, por acaso, era o pai da feiticeira Circe. Eventualmente, ele teve um monte de outros filhos famosos. No entanto, a lista varia muito a depender da versão da história. Circe, o Rei Eétes e Pasífae são os mais conhecidos, e quase sempre são listados como filhos de Hélios com a Ninfa Perseida.

Ceos e Febe

Árvore genealógica da mitologia grega: deuses e titãs

Febe, por outro lado, se casou com o Ceos. Suas filhas eram Leto, a de Escuro Manto e Astéria, a de Propício Nome. Em seguida, ambas foram disputadas por Zeus.

Continua após a publicidade

Astéria conseguiu fugir dele, e se casou com o primo Perses. A filha deles era Hécate, a Deusa da Magia e da Feitiçaria. Leto, no entanto, não fugiu de Zeus e teve dois filhos com ele: os deuses olímpicos Apolo e Ártemis.

Jápeto

Árvore genealógica da mitologia grega: deuses e titãs

Continuando a Árvore Genealógica da Mitologia Grega, o Titã Jápeto seguiu aquele segundo caminho e se casou com uma das Oceânides. Seu nome era Clímene, descrita por Hesíodo como a “de belos tornozelos”.

Os filhos de Jápeto, então, eram os titãs de Segunda Geração Atlas, Prometeu, Epimeteu e Menoécio. Posteriormente, o Atlas também se casou com uma oceânide, a Pleione, com quem teve as plêiades. Uma delas, inclusive, era Maia, que se deitou com Zeus e teve como filho Hermes.

Continua após a publicidade

Prometeu teve um filho chamado Deucalião, que se casou com a prima Pirra, que era filha de Epimeteu e Pandora.

Mnémosine e Têmis

Agora, se você fosse uma Titânide, você também teria duas escolhas: ou você se casaria com um dos seus irmãos, ou o Zeus acabaria te engravidando.

Foi o que aconteceu com a Mnemósine e também com a Têmis, com quem o Zeus chegou a se casar. Suas filhas eram Eunômia, Dice e Irene: as Horas.

Com Mnemósine, entretanto, o Zeus teve nove filhas, as Musas. Eram entidades capazes de inspirar a criação artística nos homens, cada uma delas voltada para um tipo de arte, como música e dança.

Continua após a publicidade

Cronos e Réia

Depois de castrar o pai e se tornar o Senhor do Universo, Cronos se casou com a irmã, Réia.

Deles, então, nasceram os deuses Héstia, Deméter, Hera, Hades, Poseidon e Zeus. E Cronos, que tinha medo de ser usurpado pelos filhos, engolia cada um deles depois que nasciam.

Eventualmente, o Cronos teve mais um filho. Desta vez, fora do casamento. Uma vez, enquanto se escondia da esposa, ele se transformou em um cavalo e se envolveu com uma oceânide, a Filira. Assim, dessa relação extraconjugal, nasceu o centauro Quíron.

Árvore Genealógica da Mitologia Grega: Pontos

Ainda falta falar de um Titã: o Crio. Para falar sobre ele, entretanto, a gente precisa falar sobre os outros filhos de Gaia. Recapitulando:

Continua após a publicidade
  • Urano, o Céu
  • Óreas, as Montanhas
  • Pontos, o Mar

Além de se deitar com Urano, Gaia também teve filhos com Pontos. Seus nomes eram Taumas, Fórcis, Ceto, Nereu e Euríbia.

Crio e Euríbia

Árvore genealógica da mitologia grega: deuses e titãs

A Euríbia foi quem se casou com o Titã Crio. Dessa relação, então, nasceram Astreu, Palante e Perses. O Astreu se casou com a prima Eos, o Amanhecer, e com ela teve os ventos Zéfiro, Bóreas, Euro e Noto.

Já o Palante, por outro lado, se casou com a ninfa Estige, e teve com ela quatro filhos:

Continua após a publicidade
  • Zelo, a Dedicação
  • Nique, a Vitória
  • Bias, a Força
  • Cratos, o Poder

Perses, como já foi dito, era o pai de Hécate.

Taumas, Fórcis e Ceto

Tal qual Pontos, os outros filhos dele eram entidades marinhas. Alguns, entretanto, até poderiam ser chamados de monstros.

Taumas casou-se com a ninfa Electra, com quem teve Íris, uma mensageira dos deuses. Assim como as três Harpias: Aelo, Ocípete e Celeno.

Fórcis e Ceto, por outro lado, se casaram entre si. Suas filhas eram as Greias: Enio, Pefredo e Dino. E também as Górgonas: Esteno, Euríale e Medusa.

Continua após a publicidade

Lembrando que Medusa, nesse meio tempo, foi violentada por Poseidon e só depois decapitada por Perseu. Do sangue dela, então, nasceram o gigante Crisaor, e também o famoso Pégaso.

Nereu

O mais sábio dos filhos de Pontos e Gaia era Nereu, o Velho do Mar. Ele se casou com a Ninfa Dóris, e com ela teve as Nereidas, entre elas Anfitrite, que era a esposa de Poseidon.

Logo, desse relacionamento nasceram os herdeiros do Deus dos Mares: o poderoso Tritão e a Cimopoleia.

Árvore Genealógica da Mitologia Grega: Tifão

Tem mais um filho de Gaia sobrando nessa história. Era o Tifão: um monstro terrível e gigantesco, com o corpo coberto por serpentes.

Continua após a publicidade

Assim, era filho dela com o Tártaro, e nasceu de um desejo de vingança da Mãe-Terra, que não ficou nada feliz ao ver os deuses do Olimpo tomarem o lugar que era dos titãs.

Tifão, no entanto, foi derrotado por Zeus, quando já era o Rei dos Deuses e o Rei do Olimpo. Antes de morrer, ele deixou a sua descendência, filhos dele com a monstruosa Equidna. Os mais conhecidos, portanto, eram:

  • Cérbero, o Cão de Três Cabeças
  • Hidra de Lerna
  • Leão de Neméia
  • Ladão
  • Quimera
  • Ortros

Árvore Genealógica da Mitologia Grega: Olimpo

Árvore genealógica da mitologia grega: deuses e titãs

Voltando aos deuses do Olimpo, que nasceram de Cronos. Portanto, é aqui que os principais deuses estão. Vamos por partes.

Continua após a publicidade

Deméter teve uma filha com Zeus. Era a Perséfone, que mais tarde foi forçada a se casar com o tio, o Hades. Mas Deméter também teve um casal de gêmeos com Poseidon: o Deus-Cavalo Árion e a misteriosa Despina.

A primeira esposa de Zeus foi a Oceânide Métis, que ele acabou engolindo. Como resultado disso, Atena nasceu da testa dele. Com Hera, Zeus teve mais filhos, seus filhos legítimos: Ares, Ilítia, Hebe e Hefesto. Os filhos fora do casamento, pelo menos os mais conhecidos, eram:

  • Apolo e Ártemis, filhos dele com Leto
  • Hermes, filho dele com Maia
  • Dionísio, filho dele com Semele
  • Héracles, filho dele com Alcmena
  • Perseu, filho dele com Dânae
  • Helena, filha dele com Leda
  • Minos e Radamanto, filhos dele com Europa
  • Éaco, filho dele com Egina

Afrodite

Afrodite, que também era uma Deusa do Olimpo, possui duas origens, a depender da versão da história.

Em uma delas, nasceu como resultado da Castração de Urano, quando os órgãos genitais dele caíram no mar. Por outro lado, na segunda versão da história, contada por Homero, a Deusa da Beleza era mais uma das filhas de Zeus. Agora com a Ocêanide Dione.

Continua após a publicidade

Ela se casou com Hefesto, mas era amante de Ares, o Deus da Guerra. Com ele, teve alguns filhos:

  • Deimos e Fobos
  • Anteros e Eros
  • Harmonia

E aí, gostou de saber mais sobre a Mitologia Grega? Caso queira ver a Árvore Genealógica completa dos deuses, é só assistir ao vídeo lá do nosso canal:

Leia Mais:

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você