Curiosidades

Barba ruiva: qual a explicação da Ciência para o fenômeno?

A barba ruiva é um fenômeno de mutação genética onde há influência de cores diferentes mutuamente porque são genes dominantes incompletos.

Em primeiro lugar, a barba ruiva refere-se ao conjunto de pelos que cresce no queixo, nas faces e na frente do pescoço do homem. Porém, pode acontecer de uma pessoa ter barba ruiva, mas apresentar cabelo castanho em outra tonalidade. Desse modo, há um fenômeno de mutação genética inalterável.

Além disso, é comum associar a barba ruiva ao personagem do folclore brasileiro que vive na lagoa de Paranaguá, no Piauí. Em resumo, a lenda fala sobre um homem encantado que abraça a e beija as mulheres desacompanhadas que vão ao rio lavar roupa. Porém, essa figura tem inspiração na personalidade real do almirante de esquadra do império Otomano durante o século XVI.

A princípio, o que causa a barba ruiva em pessoas com cabelo castanho é uma questão genética. Sobretudo, os genes são responsáveis por determinar a cor dos pelos do corpo. Entretanto, podem influenciar cores diferentes mutuamente porque são genes dominantes incompletos. Logo, é possível encontrar variações de cores entre pelos da cabeça, da face e do resto do corpo.

Basicamente, essa mistura de cores é uma herança direta das variações que estão no código genético de pais e avós. Em especial, acontece diante das mutações no gene MC1R, que gerencia a conversão de feomelanina em eumelanina. Em outras palavras, coordena a conversão entre do pigmento vermelho em pigmento marrom ou preto.

Continua após a publicidade

Como consequência, partes da barba torna-se ruiva, ou então em sua totalidade. Apesar disso, é possível uniformizar as tonalidades por meio de tratamentos estéticos que deixem o cabelo e a barba da mesma cor. Geralmente, a barba ruiva não é a mais amada porque a testosterona tem maior ligação com o pigmento marrom ou preto. Em contrapartida, o pigmento vermelho é ligado ao estrógeno.

Barba ruiva: qual a explicação da Ciência para o fenômeno?

Como cuidar da barba ruiva?

A princípio, a higiene é fundamental quando se trata da barba ruiva, porque ela é mais chamativa e visível. Desse modo, deve-se usar um shampoo próprio para a barba a fim de evitar descuidos que podem chamar atenção. Sendo assim, evita-se excesso de oleosidade, fios desalinhados, nós e outros possíveis problemas.

Logo em seguida, outro fato importante é a hidratação. Comumente, existe um ressecamento natural original da interferência do clima. Como consequência, é comum que a barba ruiva, em especial, perca seu brilho e torne-se frisada. Portanto, deve-se adotar óleos de barba e cremes específicos, principalmente em dias quentes.

Continua após a publicidade

No geral, a barba ruiva tende a ser mais grossa, o que faz com que ela fique com um aspecto esquisito quando não é aparada. Nesse sentido, deve-se visitar o barbeiro para fazer a devida manutenção e evitar problemas, como foliculite. Além disso, pode-se usar modeladores de barba e pentes de madeira para mantê-la arrumada no cotidiano.

Por outro lado, é comum que pessoas brancas tenham barba ruiva, mas também apresentem uma pele mais sensível ao Sol. Dessa forma, a fim de evitar problemas de pele associados à esse fenômeno, precisa-se manter cuidados básicos com a pele. Como exemplo, pode-se citar o costume de uma dieta balanceada, hidratação constante, proteção contra raios solares e afins.

Mais ainda, sempre limpe e seque bem sua barba, para controlar a oleosidade e liminar impurezas ao longo do dia. Usualmente, existem produtos estéticos para finalização pós-banho ou piscina. Porém, a recomendação principal de dermatologistas e esteticistas envolve a prática da limpeza de pele, com esfoliação e limpeza profunda.

Barba ruiva: qual a explicação da Ciência para o fenômeno?

Continua após a publicidade

Curiosidades sobre a característica

Primeiramente, é mais raro encontrar pessoas com barba ruiva na região da América. Sobretudo, esse fenômeno acontece por conta da ancestralidade de povos celtas e gauleses na Europa. Desse modo, países da região Escandinava, como Noruega, Suécia e Dinamarca, tendem a apresentar esse fenômeno com grande frequência.

Como consequência desses povos, há uma grande associação entre a barba ruiva e povos bárbaros ou vikings. Comumente, esses grupos tinham ruivos em sua maioria, de modo que seja também um representante da força e poder das comunidades antigas. Portanto, é comum encontrar a abarba ruiva em rótulos de cerveja e produtos dessa natureza com esse simbolismo.

Como citado anteriormente, Barba Ruiva é o nome de um pirata temido na atual região do Oriente Médio. Basicamente, os irmãos Aruj e Hizir aterrorizavam cidades costeiras, aproveitando do conhecimento na região para saquear e criar conflitos. Dessa maneira, entraram para a história como Irmãos Barbarossa, que no italiano dignifica Irmãos Barba Ruiva.

Por fim, estima-se que os gregos temiam a barba ruiva, porque viam como sinônimo de perigo. Em outras palavras, quem tinha barba ruiva era considerado amaldiçoado, ou um presságio de azar para a família em que nasceu. Ademais, acreditavam que eles se transformariam em vampiros após a morte, aterrorizando a população.

Continua após a publicidade

Em contrapartida, na Roma Antiga, essas pessoas com barba e cabelo ruivos tinham maior apreciação, sendo fortes e determinados. Consequentemente, costumava-se pagar caro para obter escravos ou prisioneiros com barba ruiva para trabalhar.

E aí, aprendeu sobre o fenômeno da barba ruiva? Então leia sobre Round 6: tudo sobre a série da Netflix mais vista no mundo.

Próxima página »

Escolhidas para você