Espécies de aranha: quais são as principais e características

Muita gente morre de medo dos aracnídeos; mas existem diversas espécies de aranhas no mundo, cada uma com sua função. Conheça 15 delas.

15 espécies de aranhas

Você se arrepia com simples visão de uma aranha? Bem, antes de fugir dessa matéria, saiba que existem diversas espécies de aranhas, e a maioria é inofensiva ao ser humano. Além disso, as aranhas representam um importante papel em seu nicho ecológico.

As aranhas são animais artrópodes da Classe Arachnida e da Ordem Araneae, ou seja, são parentes do escorpião, carrapatos e ácaros. No geral, esse grupo animal ainda é conhecido pela diversidade, principalmente pelas diferentes espécies de aranha.

Existem cerca de 40 mil espécies de aranhas no mundo, mas estima-se que no Brasil existam mais de 12 mil espécies. Em suma, as aranhas são animais de pequeno porte, além de apresentarem o corpo dividido em cefalotórax e abdome.

Diferente dos insetos, todas as espécies de aranha apresentam quatro pares de pernas, contando também com apêndices, quelíceras e fiandeiras. Portanto, as aranhas são animais, e não insetos como se pensa comumente.

Continua após a publicidade

Aranhas predadoras

Como predadoras todas as espécies de aranha são consideradas venenosas, ou seja esse animal tem a capacidade de imobilizar e matar todas as suas presas.

No geral, as presas da aranha vão desde pequenos insetos, como moscas, mosquitos e grilos até animais maiores, como filhotes de camundongos e pássaros inteiros. Contudo, somente algumas são capazes de causar morte por intoxicação em seres humanos, principalmente por conta do veneno.

Continua após a publicidade

Dessa forma, é comum que os seres humanos entrem em contato com as espécies da aranha por consequência da destruição dos habitats naturais, em sua maioria, pela ação humana. Além disso, os hábitos e comportamento natural das aranhas faz com que pessoas entrem em contato com espécies mais perigosas.

Com hábitos noturnos, as várias espécies da aranha costumam buscar abrigo em locais escuros e secos, principalmente armários, interior de caixas, frestas nas paredes e afins. As aranhas que vivem em residências somente atacam quando se sentem ameaçadas.

Continua após a publicidade

Sendo assim, é necessário ter cuidado quando se aproximar de locais com entulho, troncos, mas também de cômodos com objetos guardados por muito tempo.

Além disso, indica-se a manutenção constante de ambientes domésticos e urbanos onde esse animal possa se esconder, principalmente para evitar acidentes e riscos aos seres humanos.

15 espécies muito conhecidas de aranhas

A picada da aranha pode causar vermelhidão local, além de dor, inchaço e também dores de cabeça. Porém, algumas espécies em específico podem levar o indivíduo à morte com sua picada. Conheça as espécies da aranha mais venenosas:

1. Aranha-marrom (Loxosceles sp.)

Espécies de aranha, quais são? Hábitos e principais características
Fonte: Syngenta PPM

Essa espécie é pequena, com cerca de 3cm e colocação marrom esverdeada. Aliás, no Brasil existem 18 espécies diferentes desse animal.

Continua após a publicidade

Nesse sentido, a diversidade de espécies da aranha-marrom e sua aparência causam uma confusão com outras espécies da aranha. Sendo assim, é um desafio identificar sua toxicidade, mas no geral, somente especialistas conseguem identificar essa característica. Por isso, recomenda-se o contato com qualquer espécime similar.

Entretanto, o maior número de casos de acidentes no Brasil acontece com a aranha-marrom, pois sua picada pode causar degradação e necrose local, sendo necessário acompanhamento médico e aplicação de soro.

2. Viúva-negra (Latrodectus sp.)

Espécies de aranha, quais são? Hábitos e principais características
Fonte: Superinteressante

A viúva-negra é popularmente conhecida pelo hábito de devorar o macho após o acasalamento, mas também por ser uma espécie com a fêmea maior e mais forte do que o macho. Nesse sentido, a fêmea ainda é identificada pela coloração preta e brilhante.

Além disso, a fêmea também é diferenciada por uma marca vermelha em seu ventre. No geral, o macho é menor e inteiramente preto.

Continua após a publicidade

Mais ainda, a picada da viúva negra é letal e provoca dor intensa, além disso, seu veneno age no sistema nervoso central, medula e músculos.

Dessa forma, é possível que a picada dessas espécies de aranha causem a morte do indivíduo. Assim, os sintomas da picada da viúva-negra são dores musculares fortes, suor e tremores.

A boa notícia é que o veneno das viúvas-negras que estão no Brasil são considerados menos letais, porém, em todos os casos é indicado a ausência de contato com a espécie.

3. Aranha-armadeira (Phoneutria sp.)

Espécies de aranha, quais são? Hábitos e principais características
Fonte: Ah Duvido

Ao contrário das outras espécies da aranha, a aranha-armadeira é venenosa e agressiva, bem como é responsável pelo maior número de acidentes registrados. Além disso, seu veneno é um dos mais perigosos.

Continua após a publicidade

Essa espécie tem cerca de 3-4cm e apresenta coloração marrom. Porém, suas patas alcançam até 15cm de envergadura. Assim, ela é encontrada em ambientes externos, e no Brasil sua incidência é mais comum no Sudeste.

O veneno das armadeiras pode causar náuseas, vomitos e diminuição da pressão sanguínea, mas geralmente, a maior parte dos acidentes graves ocorre com crianças. Neste caso, os principais sintomas são intensa salivação, vômito, diarreia, choque e edema agudo de pulmão.

Comumente, a picada da aranha-armadeira geralmente produz dor imediata no ponto atingido, porém, é possível tratar de maiores reações com o soro no hospital e os óbitos são raros.

4. Tarântula (Lycosa sp.)

Fotografia do animal para ilustração do item em questão
Fonte: Sanitas

Confundidas com a aranha-armadeira, as tarântulas são menores e não apresentam faixas brancas nas patas, mas também são conhecidas como aranhas de jardim, pois normalmente vivem em jardins e quintais. Além disso, sua picada tem ação local, necrosante e com ardência, porém, essa espécie não é uma aranha agressiva.

Continua após a publicidade

Além disso, não tem um veneno tóxico para humanos, por isso, não há necessidade de administração de soro em caso de acidentes.

Entre as subespécies da aranha-armadeira, encontra-se a tarântula de jardim, tarântula negra e a aranha golias. Nesse sentido, a aranha golias é o maior aracnídeo em peso corporal do mundo, e também pode alcançar 30cm de comprimento.

5. Aranha-golias (Theraphosa blondi)

Imagem da espécie citada anteriormente, para ilustração da explicação dada no item da lista
Fonte: Sanitas

A aranha-golias também é nativa da região amazônica brasileira, curiosamente a espécie consegue devorar um pássaro inteiro e até morcegos. Além disso, a picada dessa espécie causa náuseas, hiperidrose e forte dor local, pois suas quelíceras possuem 3cm de comprimento.

Mais ainda, a aranha-golias possui pelos urticantes que causam irritações na pele e nas vias respiratórias, porém, apesar do tamanho e dos hábitos, o seu veneno não leva seres humanos à morte.

Continua após a publicidade

6. Aranha-caranguejeira (Grammostola sp.)

Fotografia do animal do item listado, para ilustração e exemplo
Fonte: Pinterest

As caranguejeiras são aranhas grandes, podendo chegar até 26cm de comprimento. Com coloração preta, marrom, cinza ou rosa, a caranguejeira tem um corpo coberto de pelos urticantes que servem como mecanismos de defesa e função sensorial. Além disso, esses pelos dão uma aparência texturizada e peluda ao animal.

Mas, ao contrário do que se pensa, as caranguerejeiras são espécies de aranha com picada pouco letal, ou seja, a picada causa dor local, mas não lesão física. No entanto, seus pelos podem causar irritação na pele, além de sensação de queimadura; Além disso, nas vias respiratórias e olhos podem causar coceira.

Assim, por serem pouco agressivas, essas aranhas são alvos comuns do comércio ilegal de animais.

7. Aranha-teia-de-funil (Atrax robustus)

Fotografia da espécie em posição de ataque, ilustrando o item listado
Fonte: Mega Curioso

A aranha-teia-de-funil é nativa da Austrália, e tem esse nome por fazer teias afuniladas. Aliás, a espécie é perigosa, pois, seu veneno pode ser fatal ao sistema nervoso dos seres humanos.

Continua após a publicidade

Essa espécie é extremamente agressiva, até utilizando a própria pata para prender suas vítimas e injetar o veneno. Portanto, quando ataca, o animal costuma ficar em suas patas traseiras para expor os ferrões e intimidar a presa.

Além disso, a aranha-teia-de-funil pode chegar a medir cinco centrímetros e possui o corpo coberto por pelos que o ajudam a nadar. A espécie apresenta coloração negro-azulada ou marrom escuro, tendo tanta força que sua picada que é capaz de perfurar até a unha humana.

8. Aranha doméstica comum (Pholcus phalangioides)

Fotografia da espécie para ilustração do item
Fonte: Wikipedia

Essas espécies de aranha apresentam patas muito longas, com corpo pequeno e circular. Basicamente, elas produzem grandes teias em formato folicurar nos cantos das paredes.

Geralmente, elas não possuem glândulas de veneno, ou seja, são inofensivas para o ser humano.

Continua após a publicidade

9. Aranha-de-parede (Selenops spixi)

Ilustração do animal para item listado
Fonte: Eco Registros

Por fim, essa aranha alimenta-se de insetos domésticos, incluindo aranhas menores, traças e moscas, porém, não apresentam glândulas de veneno e são inofensivas ao ser humano. No geral, essas espécies ficam localizadas atrás de armários, quadro de paredes e estantes.

10. Aranha-saltadora (Salticidae)

A aranha-saltadora é encontrada em todo o mundo. Essa aranha, como o nome revela, é notável por sua habilidade de saltar grandes distâncias e por possuir uma visão excelente.

Essa aranha é inofensiva para humanos, e se alimenta, basicamente, de outros insetos.

Também conhecida como papa-moscas é a família mais numerosa de aranhas, contando com mais de 500 gêneros e cerca de 5 000 espécies.

Continua após a publicidade

11. Aranha-teia-de-funil (Atrax robustus)

A aranha-teia-de-funil é originária da Austrália, continente de várias espécies nativas. Seu nome deve-se a tecer teias no formato de funis.

O veneno da aranha-teia-de-funil é um dos mais perigosos do mundo e pode ser fatal para os humanos, e afetar o sistema nervoso. Essa espécie é agressiva e utilizam as patas para se atar às pressas; então, inocula seu veneno.

A aranha-teia-de-funil já fez diversas vítimas no continente australiano. Um antídoto contra o veneno foi elaborado no século passado e, desde então, não foi registrada mais nenhuma morte relacionada com picadas dessa aranha.

Continua após a publicidade

12. Aranha-rato (Missulena occatoria)

A aranha-rato  também é nativa da Austrália. Seu nome deriva do fato das mesmas cavarem tocas para servir de esconderijo dos predadores e um local seguro para guardar os seus ovos e filhotes.

Esse tipo de aranha não é agressiva, porém, seu veneno é considerado forte. Mas há poucos casos de acidentes registrados de picadas da aranha-rato.

13. Aranha-da-areia (Sicarius sp.)

Continua após a publicidade

A aranha-da-areia  usa a areia para se camuflar nos desertos da África e da América do Sul.

A sua picada provoca dor, necrose do tecido atingido, lesões e outras complicações, conforme o veneno se espalha pelo organismo, podendo levar a morte. Ainda não existe antídoto contra o veneno da aranha-da-areia.

14. Aranha-de-costas-vermelhas (Latrodectus hasseltii)

A aranha-de-costas-vermelha é uma espécie de aranha do continente australiano e introduzida em diversos locais do mundo. Ela destaca-se pela presença de faixa longitudinal vermelha na parte superior do abdômen.

Continua após a publicidade

Assim como as viúvas-negras, as aranhas-de-costas-vermelhas também se alimentam dos machos após a cópula.

O veneno da sua picada causa dor intensa, além de sudorese, taquicardia, náuseas, espasmos musculares e vômitos. A aranha-de-costas-vermelha foi responsável pela morte de diversas pessoas.

15. Aranha-lobo (Lycosa erythrognatha)

Encontrada em todo o mundo, a aranha-lobo é notável por sua habilidade de correr rapidamente em busca de presas. Algumas espécies dessa aranha possuem uma picada dolorosa, mas geralmente não são letais para humanos.

Continua após a publicidade

A aranha-lobo é errante, com atividade diurna e noturna. Não utiliza a teia para capturar suase presas, mas sim para acondicionamento e imobilização.

Ela é muito comum em áreas urbanas, principalmente em gramados e jardins. É muito comum no Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai.

Fontes: Toda Matéria, Uniprag, Sanitas, Brasil Escola, Drauzio Varella 

Bibliografia
PROTECCIÓN CIVIL. Picaduras de animales. . Acesso em 21 dez 2021
DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DE SANTA CATARINA. Acidente por aranha do gênero Loxosceles “Aranha marrom”.
DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DE SANTA CATARINA. Acidente por aranha do gênero Phoneutria “Aranha armadeira”.
JUNIOR, Vidal H.; CARDOSO, João L.C.; STOLF, Hamílton O. Tratamento cirúrgico da úlcera loxoscélica: solução prática para um problema de difícil resolução. Diagn Tratamento. Vol.17, n.2. 56-58, 2012
INSTITUTO BUTANTAN. Acidentes com animais peçonhentos.

Continua após a publicidade

Outras postagens