Nomes de demônios: figuras populares na demonologia

Os nomes de demônios estão ligados à demonologia de origem cristã, mas eles são tão antigos quanto velhos deuses. Conheça sua origem!

Nomes de demônios

Os nomes de demônios mais conhecidos variam dependendo da religião e da cultura em que se inserem.

Na demonologia cristã, alguns dos nomes mais famosos são Belzebu, Paimon, Belfegor, Leviatã, Lilith, Asmodeus ou Lúcifer. No entanto, existem muitos outros nomes de demônios que são menos conhecidos por conta da religião em que ele está inserido ou mesmo por ter aparecido poucas vezes nas escrituras sagradas.

O que são demônios?

Em primeiro lugar, os nomes de demônios dizem respeito às figuras populares na demonologia. Ou seja, o estudo sistemático dos demônios, que também pode fazer parte da Teologia. No geral, refere-se aos demônios descritos no Cristianismo, sendo parte da hierarquia bíblica e sem relação direta ao culto dos demônios.

Curiosamente, pode-se citar o caso dos pesquisadores Ed e Lorraine Warren, inspiradores do filme Invocação do Mal. Apesar disso, também existe o estudo dos demônios em religiões não-cristãs, como islamismo, judaísmo e zoroastrismo. Em contrapartida, cultos como o budismo e hinduísmo ainda apresentam sua própria interpretação desses seres.

Continua após a publicidade

Sobretudo, entende-se os demônios como um anjo que se rebelou contra Deus e passou a lutar pela perdição da humanidade. Desse modo, na Antiguidade, o termo referia-se a um gênio que poderia inspirar as pessoas tanto para o bem quanto para o mal. Ademais, a etimologia da palavra parte do latim daemonium e do grego daimon.

Por fim, utiliza-se a perspectiva cristã para abordar os nomes de demônios e sua existência. Portanto, tem-se Lúcifer como o chefe dos demônios, um querubim expulso do Paraíso por querer se igualar a Deus. Sendo assim, ele foi o demônio original, responsável pela perdição de outros anjos caídos, segundo o Apocalipse.

Continua após a publicidade

42 nomes de demônios populares e pouco conhecidos

1- Belzebu

Também com o nome Belzebuth, sendo uma divindade nas mitologias filisteia  e cananeia.

Continua após a publicidade

No geral, refere-se a ele na Bíblia como o próprio diabo. Em resumo, se trata da junção entre Baal e Zebub, tornando-se um dos sete príncipes do inferno e a personificação da gula, como visto na Idade Média.

2- Mamon, o demônio da avareza

Curiosamente, utiliza-se o nome desse líder do inferno para designar a própria cobiça e avareza, pois ele personifica esse pecado.

Além disso, também trata-se do Anticristo, um devorador de almas de aparência deformada. Porém, pode ter sua representação semelhante a um abutre com dentes capazes de estraçalhar almas humanas.

3- Azazel

Antes de mais nada, trata-se de um dos anjos caídos dentro das crenças judaicas, cristãs e islâmicas. Apesar disso, tem somente três citações na Bíblia Hebraica. Em contrapartida, personifica o pecado da Ira entre os Sete Príncipes do Inferno, tendo liderado um motim para viver entre os humanos enquanto era um anjo.

Continua após a publicidade

4- Lúcifer, o príncipe supremo dos demônios

Geralmente tratado como estrela d’alva ou estrela da manhã, esse demônio é filho de Éos, deusa da aurora, e irmaõ de Héspero.

Apesar disso, no cristianismo, associou-se sua imagem ao Satã, o Anjo do Mal. Sendo assim, a imagem inicial não diz respeito ao anjo que desafiou Deus, pois surgiu na mitologia grega.

Apesar disso, entende-se Lúcifer como o principal demônio, com o nome popular de Diabo e Satanás. Além disso, personifica a soberba porque desejou ter mais do que era possível. Portanto, lidera a primeira esfera do inferno, onde ficam os querubins caídos como ele.

Além disso, tornou-se um personagem popular a partir dos quadrinhos de Sandman, na Vertigo (DC) e na TV, através da série de mesmo nome.

Continua após a publicidade

5- Asmodeus

A princípio, é um demônio original do Judaísmo, mas representa o pecado da Luxúria. No geral, existem diversas versões diversas sobre sua origem, porque poderia ser tanto um anjo caído como um homem amaldiçoado. Apesar disso, representa-o como uma espécie de quimera e também como um feiticeiro maligno que é rei dos demônios.

6- Leviatã

Curiosamente, Leviatã é também um dos demônios mais conhecidos, mas sua representação envolve um peixe feroz com citação no Antigo Testamento.

Desse modo, tem sua representação mais famosa como uma serpente marinha que representa o pecado da Inveja. Portanto, é um dos príncipes infernais, mas também inspirou obras como a de Thomas Hobbes durante o Iluminismo. Não por acaso, tornou-se um dos nomes de demônio mais famosos da História.

7- Belfegor, o último dos demônios capitais

Por fim, tem-se Belfegor como o senhor do fogo, um demônio que representa a preguiça, as descobertas e o apodrecimento. Entretanto, sua outra face diz respeito aos inventos, à criatividade e aos ciclos. Sendo assim, costumava ter seu culto na antiga Palestina como um sábio que recebia oferendas e festas.

Continua após a publicidade

Entende-se este como o último dos sete príncipes que governam o inferno. Em especial, personifica o primeiro pecado capital, com uma representação bestial e lânguida.

8- Astaroth

Em primeiro lugar, refere-se a este como o Grão-Duque do Inferno na demonologia cristã. Desse modo, consiste em um dos demônios com aparência de anjo desfigurado.

No geral, inspira outros demônios menores e causa o caos entre matemáticos, artesãos, pintores e outros artistas.

9- Behemot, um dos demônios bíblicos monstruosos

Também um dos demônios bíblicos, Behemoth tende a ter sua imagem representada através de um monstro terrestre gigante. Curiosamente, tem como missão de vida matar o Leviatã, mas estima-se que ambos morreriam no embate, como ditado por Deus. Porém, a carne de ambos será servida aos humanos após o conflito, a fim de abençoá-los com as qualidades dos montros.

Continua após a publicidade

10- Nomes de demônios: Kimaris

Sobretudo, se trata do sexagésimo sexto em uma lista de 72 demônios descritos no grimório popular Ars Goetia.

Nesse sentido, consiste em um grande guerreiro montado em um corcel negro que trabalha localizando tesouros perdidos ou escondidos. Mais ainda, deve ensinar o conjurante a se tornar um guerreiro tão excelente quanto ele próprio.

A princípio, teria sido um marquês na hierarquia demoníaca, comandando 20 legiões sob seu regime pessoal. Contudo, estima-se que ele ainda comande os espíritos localizados em diferentes países africanos.

11- Damballa, um dos demônios do vodu africano

Primeiramente, este é um dos demônios primitivos com origens no vodu africano, mais especificamente do Haiti.

Continua após a publicidade

No geral, sua imagem consiste em uma grande serpente branca oriunda de Uidá, no Benim. Porém, diz-se que ele é o pai do céu e criador primordial da vida, ou a grande coisa criada pelo Grande Mestre nessa religião.

12- Agares

A princípio, surgiu da demonologia cristã, sendo um demônio que controla terremotos.

Além disso, crê-se que ele consegue paralisar vítimas no momento da fuga, ampliando os danos em acidentes naturais. Comumente, sua representação envolve um pálido ancião que carrega um falcão e monta em um crocodilo, capaz de dizer todo tipo de palavrão e insulto porque conhece todas as línguas.

13- Dama do meio-dia, um dos demônios femininos

Curiosamente, esse é um dos poucos demônios com representação feminina na demonologia. No geral, surge em campos e lugares abertos durante o verão, especificamente na hora mais quente do dia. Sobretudo, interage com os trabalhadores do campo fazendo perguntas difíceis a fim de confundi-los.

Continua após a publicidade

Porém, caso cometam algum erro, a dama do meio-dia os mata por meio da foice ou do enlouquecimento com o calor. Portanto, costuma aparecer como uma mulher, seja uma criança, uma bela dama ou uma velha.

14- Ala

Sobretudo, é um demônio com origem na mitologia eslava, mas com presença na demonologia cristã. Geralmente, é responsável pelo granizo e trovoadas que destrói plantações. Porém, ainda alimenta-se de crianças e até da luz do Sol, causando os eclipses. Desse modo, adota a figura de corvos, cobras, dragões e nuvens escuras.

15- Lamashtu

Por fim, este é um dos demônios mais terríveis, com origem suméria e mesopotâmica. Sobretudo, consiste na personificação do mal, sem respeitar nenhuma hierarquia celestial. Dessa forma, é popular por ameaçar mulheres grávidas, jurando sequestrar as crianças e delas se alimentar.

Por outro lado, também infestavam rios e lagos, criando doenças e pesadelos em todos. Em contrapartida, também exterminavam as plantas e sugavam o sangue das pessoas. No geral, a representação apavorante envolve um híbrido de leoa, burro, cão, porco e pássaro.

Continua após a publicidade

16- Adrameleque

Adrameleque, uma deidade mencionada na Bíblia Hebraica, é associado com a adoração de Sefarvaim. De acordo com II Reis 17:31, os colonizadores sefarvitas levaram o culto a Samaria, onde “queimaram seus filhos no fogo para Adrameleque e Anameleque”.

Adrameleque, também conhecido como o Grande Embaixador do Inferno, é o superintendente do guarda-roupa do demônio e presidente do Supremo Concílio do Inferno. O demônio assume, geralmente, a forma de um pavão ou mula.

17- Balam

Alguns autores o consideram um Duque ou Príncipe, mas na demonologia, Balam é reconhecido como o Grande e Poderoso Rei do Inferno, que comanda mais de quarenta legiões de demônios.

Ele tem a capacidade de dar respostas precisas sobre acontecimentos passados, presentes e futuros, além de ser capaz de tornar os homens invisíveis e espirituais.

Continua após a publicidade

18- Bathin

Bathin é um duque, ou Grande Duque do Inferno, segundo os demonologistas, que tem sob seu comando trinta legiões de demônios.

Ele é descrito como um homem nu montado em um cavalo pálido e carregando um bastão.

Bathin é capaz de transportar pessoas e coisas de um lugar para outro instantaneamente.

19- Belial

Belial é um demônio mencionado em diversas tradições religiosas e ocultistas. Na demonologia, ele é descrito como um dos principais demônios do inferno, associado à impiedade, engano e perversidade. De acordo com algumas crenças, Belial é o governante do quarto inferno e comanda várias legiões de demônios.

Continua após a publicidade

Em outras tradições, Belial aparece como um anjo caído ou um demônio da luxúria e da tentação. Ele é mencionado em textos religiosos como o Livro de Enoque e o Testamento de Salomão, além de aparecer em obras de ficção e jogos de RPG. É um dos nomes de demônio mais conhecidos.

20- Nomes de demônios: Beleth

Beleth é um demônio descrito como um dos 72 espíritos infernais mencionados na Ars Goetia, um livro do século XVII, que descreve os nomes e características dos demônios invocados por rituais mágicos.

Segundo a Ars Goetia, Beleth é um rei com feições de guerreiro montado em um cavalo pálido, que possui poder sobre mais de 85 legiões de espíritos infernais. Ele é habilidoso em todas as artes, especialmente naquelas relacionadas com a morte, e é conhecido por ser capaz de causar amor entre homens e mulheres.

Na crença popular, Beleth é visto como um demônio que pode ajudar a proteger e guiar as pessoas em momentos de conflito ou guerra. No entanto, de acordo com a demonologia, ele também pode ser perigoso e deve ser invocado apenas por aqueles que têm experiência na realização de rituais mágicos e conhecimento adequado sobre as artes ocultas.

Continua após a publicidade

21- Bifrons

Bifrons é um demônio que possui o poder de conhecer e revelar os segredos do passado, presente e futuro, além de ter autoridade sobre 6 legiões de espíritos infernais. Ele também é habilidoso em ensinar artes mecânicas e liberais.

Bifrons é descrito como tendo duas cabeças: uma humana e outra de um bode, segurando um livro ou um pergaminho que contém segredos e conhecimentos ocultos.

Na crença popular, Bifrons é visto como um demônio capaz de conceder conhecimentos sobre eventos futuros, mas que também pode ser perigoso e deve ser invocado apenas por aqueles que têm experiência na realização de rituais mágicos e conhecimento adequado sobre as artes ocultas.

22- Botis

Botis é um grande presidente do inferno na demonologia, que comanda sessenta legiões de demônios. Ele é capaz de prever o futuro e reconciliar amigos e inimigos, sendo descrito como um monstro com chifres e garras de leão, além de possuir duas asas de morcego, segundo o Ars Goetia. 

Continua após a publicidade

23- Bukavac

Bukavac é uma criatura do folclore eslavo que os países da Europa Oriental, incluindo Bósnia, Sérvia, Croácia e Montenegro, frequentemente descrevem como um demônio aquático.

De acordo com a lenda, Bukavac vive em lagos e rios e é conhecido por ser um demônio perigoso que pode causar inundações e devastação. Ele é descrito como uma criatura grande e peluda, com uma cabeça de touro e garras afiadas. Bukavac emerge das águas durante a noite, quando a lua está cheia.

Na tradição popular, Bukavac é associado com a proteção e a fertilidade das colheitas. Em algumas áreas, as pessoas acreditam que ele pode ser apaziguado com oferendas de leite e pão. No entanto, em outras áreas, ele é visto como um demônio maligno que deve ser evitado a todo custo.

24- Choronzon

Choronzon é um demônio que aparece nos escritos de Aleister Crowley e é descrito como um guardião do abismo entre o mundo humano e o mundo dos demônios. Ele é capaz de causar confusão e loucura em quem o invoca.

Continua após a publicidade

Descrito na demonologia como um espírito caótico e destrutivo que habita os reinos infernais, Choronzon tem origem em diversas tradições ocultas e místicas, incluindo o ocultismo e a magia cerimonial.

Choronzon é também conhecido como o guardião da porta do Abismo, e aqueles que buscam passar por ele devem enfrentar inúmeros desafios e testes antes de chegar ao outro lado. Na cultura popular, Choronzon aparece em diversas obras de ficção, incluindo jogos de RPG, livros e filmes de terror, como na série em quadrinhos Sandman, de Neil Gaiman, adaptada pela Netflix.

25- Crocell

De acordo com a demonologia, Crocell é um Grande Duque do Inferno que comanda quarenta legiões de demônios. Ele é capaz de ensinar geometria e outras artes liberais, além de descobrir tesouros escondidos.

Crocell é descrito como um anjo com asas de grifo e é geralmente mencionado na magia cerimonial e em outros textos ocultistas como um demônio da ordem dos anjos caídos.

Continua após a publicidade

26- Daeva

Os Daeva são espíritos malignos na religião zoroastrista, que representam a maldade e a mentira. Eles são associados a doenças e outros males, e são considerados inimigos tanto dos deuses quanto dos seres humanos.

Na tradição persa, eles eram vistos como divindades menores que governavam sobre aspectos específicos da natureza e da vida humana.

27- Dajjal

Dajjal é um personagem do Islã que enganará as pessoas antes do fim dos tempos, sendo descrito como um falso messias.

Ele é considerado um dos sinais do fim dos tempos no Islã e associado com o Anticristo do cristianismo. Acredita-se que Dajjal terá apenas um olho e será capaz de realizar milagres para enganar as pessoas.

Continua após a publicidade

28- Dantalion

Dantalion é um demônio que pertence à ordem dos anjos caídos e é descrito na demonologia como um espírito infernal. Ele é mencionado em diversos textos ocultistas, incluindo o “A Chave Menor de Salomão” e o “Pseudomonarchia Daemonum”.

De acordo com a tradição demonológica, Dantalion é capaz de influenciar os pensamentos e sentimentos das pessoas. Sua aparência é descrita como humana, com asas de anjo e uma aura brilhante ao redor. Além disso, Dantalion é conhecido por conceder conhecimento e sabedoria, além de ajudar as pessoas a superarem seus medos e angústias.

29- Decarabia

Decarabia é um demônio descrito na demonologia como um espírito infernal da ordem dos anjos caídos. Ele é mencionado em diversos textos ocultistas, incluindo o “A Chave Menor de Salomão” e o “Pseudomonarchia Daemonum”.

De acordo com a tradição demonológica, Decarabia é um demônio capaz de ensinar a mecânica e as artes liberais para aqueles que o invocam.

Continua após a publicidade

Ele é descrito como um homem com asas de grifo e é conhecido por sua habilidade de descobrir tesouros escondidos.

Decarabia é considerado um grande marquês do inferno e tem sob seu comando trinta legiões de demônios.

30- Nomes de demônios: Demogorgon

Na mitologia grega, Demogorgon era um ser divino que controlava as forças da natureza e do destino e residia no submundo. Ele era associado à morte e à destruição, e tanto os seres humanos quanto os deuses o temiam.

Na demonologia, Demogorgon é considerado um demônio que governa sobre a força vital e a destruição. Ele tem uma aparência monstruosa, com tentáculos e garras afiadas. Demogorgon é considerado um demônio extremamente poderoso e perigoso, e aqueles que o invocam devem tomar extremo cuidado.

Continua após a publicidade

Na cultura popular, Demogorgon aparece em várias obras de ficção, incluindo jogos de RPG, filmes e séries de TV. Ele também é um personagem importante na série de TV “Stranger Things”, onde aparece como uma criatura maligna que habita um mundo paralelo.

31- Ghoul

Na mitologia árabe, um ghoul é uma criatura maligna ou espírito malévolo que é muitas vezes ligado a cemitérios e outros lugares assombrados.

Eles são descritos como tendo a aparência de um cadáver em decomposição e são conhecidos por se alimentarem de carne humana. Na cultura popular, os ghouls aparecem como zumbis ou outras criaturas mortas-vivas, como no anime Tokyo Ghoul.

32- Guayota

Guayota é um personagem da mitologia guanche, dos povos indígenas das Ilhas Canárias.

Continua após a publicidade

Aparece como um demônio ou espírito maligno que habita as profundezas dos vulcões das Ilhas Canárias. De acordo com a lenda, Guayota foi responsável por aprisionar o deus do sol dos guanches em uma caverna no vulcão Teide.

33- Íncubo

Íncubo é um demônio masculino descrito na demonologia como um espírito infernal que seduz e possui mulheres durante o sono. Vários textos ocultistas e histórias populares mencionam essa criatura.

Ele é considerado perigoso e maligno, capaz de causar doenças e morte às mulheres que possuí. Sua contraparte feminina é o Súcubo. 

Além disso, é visto como um demônio que pode enfraquecer a moralidade e a ética sexual das pessoas, levando-as a cometer atos imorais e pecaminosos.

Continua após a publicidade

34- Kroni

Kroni, um antigo demônio indiano, é conhecido por sua crueldade e falta de piedade. Seu nome é, às vezes, associado ao de Cronos, o poderoso titã da primeira geração da Mitologia Grega.

Os indianos ainda temem Kroni até hoje, considerando-o como o deus do inferno e rei do mundo inferior indiano, uma figura monstruosa.

Kroni castiga severamente os mortais indianos que chegam a seu reino infernal. Enquanto aqueles que vão para o céu desfrutam de paz até o momento da reencarnação, os que vão para o mundo inferior indiano sofrem intensamente até que estejam completamente arrependidos e, somente então, lhes é dada uma segunda chance.

35- Legião

Após o encontro com Jesus Cristo na região ao Leste do Mar da Galileia, Legião passou a habitar uma vara de porcos.

Continua após a publicidade

Legião é um demônio que possuía um ou dois homens. A palavra “legião” pode se referir também a um coletivo para anjos, anjos caídos e demônios.

36- Lilith

Lilith era a Rainha do Céu, derivada de deusas da antiga mitologia sumeriana.

Com a consolidação das crenças religiosas hebraicas, sua figura se incorporou à história de Adão. Nela, Lilith aparece como a primeira esposa de Adão. Tornou-se, portanto, um dos nomes de demônio feminino mais famosos.

37- Mefistófeles

Mefistófeles é um demônio da Idade Média, conhecido como uma das encarnações do mal.

Continua após a publicidade

Ele é aliado de Lúcifer e Lucius na captura de almas inocentes através da sedução e encanto, pelo roubo de corpos humanos atraentes.

Durante o Renascimento, era conhecido pelo nome de Mefostófiles. Uma das possíveis etimologias do nome é que ele procede da combinação da partícula negativa grega μὴ, φῶς (luz) com φιλής (o que ama), ou seja, “o que não ama a luz”.

Nos quadrinhos da Marvel Comics, aparece com o nome de Mefisto.

38- Moloch

Moloch é o nome dado a uma divindade maligna adorada por diversas culturas antigas, entre elas gregos, cartagineses e judeus idólatras.

Continua após a publicidade

Este ídolo pagão, no entanto, sempre foi associado a sacrifícios humanos, sendo conhecido também como “Príncipe do Vale das Lágrimas” e “Semeador de Pragas”.

39- Naberius

Naberius é um marquês que comanda 19 legiões de espíritos, e aparece como um corvo negro flutuando sobre o círculo mágico, falando com voz rouca.

Ele também aparece como um cão enorme com três cabeças, associado ao mito grego de Cérberus.

40- Nomes de demônios: Rangda

Rangda é a rainha-demônio dos leyaks, na Ilha de Bali, na Indonésia.

Continua após a publicidade

Ela é Rangda, “a devoradora de crianças”, e lidera um exército de bruxos do mal contra o líder das forças do bem, Barong.

41- Ukobach

Ukobach aparece como um espírito infernal que é responsável por manter o fogo do inferno aceso.

Ele é capaz de criar fogo com suas próprias mãos e também é capaz de controlar a temperatura das chamas. Ukobach é um demônio útil para os praticantes de magia, que o invocam para auxiliar em trabalhos relacionados à energia, paixão e mudança. Talvez não seja um dos nomes de demônio mais bonitos, mas certamente está carregado de significado.

42- Wendigo

Wendigo é uma criatura lendária da mitologia ameríndia que é amplamente conhecida no Canadá e nos Estados Unidos.

Continua após a publicidade

É um espírito maligno ou um monstro que tem a forma de um humanoide com a pele pálida e esticada sobre seus ossos, olhos vazios e dentes afiados.

A lenda diz que Wendigo é um canibal que se alimenta de carne humana e que se transforma em um monstro depois de cometer esse ato terrível.

Diz-se que Wendigo é um ser solitário e que habita as florestas frias e nevadas do norte, onde caça suas vítimas.

Wendigo aparece muito na cultura popular em filmes, livros e jogos eletrônicos, além de ser um personagem do panteão da Marvel.

Continua após a publicidade

E aí, agora que você sabe muito sobre os nomes de demônios, que tal saber também o nome dos anjos?

Fontes: Seer, Jornal Usp, Super Abril, Respostas, Padre Paulo Ricardo, Acervo Digital

Outras postagens