Ciência & Tecnologia

Pedras preciosas, o que são? Características, tipos e propriedades

As pedras preciosas são minerais ou rochas que podem ser transformadas em joias e peças colecionáveis quando são lapidadas

As pedras preciosas estão presentes na vida das pessoas por meio de acessórios e decoração, mas você sabe o que elas são? Basicamente, pedras preciosas são minerais ou rochas que podem ser transformadas em joias e peças colecionáveis quando são lapidadas.

Ou seja, são produtos brutos da natureza integrados ao cotidiano, cumprindo diferentes funções e usos. No geral, as pedras preciosas são adotadas como acessórios ou como símbolos de energia, principalmente pela relação com o meio ambiente.

Em primeiro lugar, a beleza natural e características morfológicas transformam esses minerais em itens de embelezamento, mas também de status. Nesse sentido, é comum associar as pedras preciosas com riqueza e opulência, entretanto, as funcionalidades vão além.

Desse modo, as pedras preciosas podem ser adotadas como totens ou itens de cura, em especial pelo potencial energético associado à elas. Por serem produtos naturais que estão relacionados com a terra, o solo e os efeitos do tempo, as pedras preciosas podem ser utilizadas para harmonizar a energia e o equilíbrio de um indivíduo.

Continua após a publicidade

Sendo assim, é necessário compreender a origem desses minerais para conhecer melhor suas especificidades. Dessa forma, pode-se entender de onde surge a beleza, mas também as usabilidades.

Pedras preciosas, o que são? Características, tipos e propriedades
A ametista é um exemplo de pedra semipreciosa – Fonte: WeMystic

Pedras preciosas e pedras semipreciosas

Frequentemente se confunde o que são pedras preciosas e pedras semipreciosas. Ainda que haja uma definição específica, é importante considerar que essa diferenciação surgiu há séculos, principalmente pelos usos de cada mineral.

Em outras palavras, a denominação pedra preciosa era utilizada para as gemas cardinais, mas também para as que tinham usos religiosos. Ou seja, para as pedras adotadas em cerimônias, ações devocionais e rituais de adoração. Dessa forma, todos os outros minerais que não cumpriam esse papel foram chamados de pedras semipreciosas.

Em resumo, as pedras preciosas são raras na natureza e pertencem a uma família de minerais relativamente pequena. Apesar disso, essas pedras apresentam uma grande diversidade qualitativa, como é o caso dos diamantes.

Continua após a publicidade

Em contrapartida, as pedras semipreciosas aparecem em maior quantidade e frequência na natureza, ou seja, não são tão raras. Como exemplo desses minerais, tem-se a ametista, opala, alexandrita e outras.

No entanto, essa diferenciação não tem fundamentação científica, mas sim mercadológica. Sendo assim, indica-se a denominação de gema para referir-se às pedras preciosas e semipreciosas. Dessa forma, é possível evitar a depreciação de uma em detrimento da outra.

Origem das pedras preciosas

No geral, as pedras preciosas podem ter origem animal, vegetal ou mineral. Ademais, é essa origem que permite a distinção e atribuição de características gerais, tendo em vista que cada processo origina um subproduto diferente.

Origem animal

Imagem de uma pérola para ilustração do item
Fonte: Portal dos Animais

No que diz respeito às pedras preciosas de origem animal, elas surgem a partir de materiais orgânicos. Ou seja, a partir de compostos que se relacionam organicamente com animais, como é o caso da pérola e da ostra.

Continua após a publicidade

Além disso, ainda pode-se citar o coral, que é o esqueleto de organismos marinhos encontrados principalmente nos oceanos. De forma frequente, o coral é visto na natureza em diversas tonalidades, portanto, cada coral tem um significado diferente de acordo com sua cor.

Por outro lado, o marfim também é uma pedra preciosa de origem animal que está na presa de animais, como o elefante e a morsa. Geralmente, esse é um mineral obtido por meio da caça ilegal, pois é rico em compostos orgânicos e apresenta grande valor de mercado.

Origem vegetal

Imagem de um azeviche para ilustração do item
Azeviche – Fonte: Cristais Aquarius

Ainda existem pedras preciosas de origem vegetal. Basicamente, esses minerais são produzidos por plantas, após um processo de fossilização.

Desse modo, o exemplo mais comum na natureza é o âmbar, nome dado também às resinas fósseis encontradas em árvores. Além disso, essa substância existe desde o período pré-histórico, protegendo árvores da invasão de bactérias e insetos, mas também fossilizando esses organismos.

Continua após a publicidade

Por meio do contato com o ar, essa substância passou por uma reação química chamada polimerização, transformando-a em matéria sólida. Nesse processo, tornou-se uma pedra preciosa de uso comum, principalmente pelas suas propriedades químicas.

Ademais, também pode-se citar o azeviche, ainda que tenha origem animal e vegetal. Em outras palavras, é uma pedra preciosa que se originou da fossilização de madeira e carvão, o que dá sua tonalidade escura.

Origem mineral

Foto de uma diamante para ilustração do item
Fonte: Blog Pedrasriscas

Frequentemente, a Terra passa por evoluções e desdobramentos espontâneos da matéria orgânica que a compõe. Nesse sentido, os processos geológicos são responsáveis pela formação e remodelação do planeta. Todavia, essas mesmas reações naturais criam subprodutos, como as pedras preciosas.

Em resumo, os processos geológicos geram reações de temperatura e pressão que agrupam os elementos envolvidos. A partir disso, forma-se as pedras preciosas. Entretanto, é importante conhecer os tipos de rocha na crosta terrestre e quais são os minerais criados por cada uma.

Continua após a publicidade

Primeiramente, existem três tipos de rochas na natureza: ígnea, metamórfica e sedimentar. De modo geral, essas rochas são consideradas diferentes fases de um ciclo, pois transformam-se uma nas outras com o tempo.

Como a morfologia do nome sugere, as rochas ígneas ou magmáticas são relacionadas ao magma ou lava. Entre os principais exemplos estão o granito, o basalto, o diorito e andesito. Dessas rochas origina-se pedras preciosas como o diamante e a esmeralda.

Em contrapartida, as metamórficas são originadas na transformação de outras rochas em virtude da pressão e da temperatura. Como exemplo pode-se citar a ardósia, a gnaisse e o mármore, mas entre as pedras preciosas encontra-se também o quartzo.

Por fim, tem-se as rochas sedimentares, formadas por meio do acúmulo de resíduos de outros tipos de rocha. Resumidamente, os exemplos principais são a areia e argila. Entretanto esse processo gera minerais preciosos como o calcário.

Continua após a publicidade

Características gerais das pedras preciosas

Entre as características mais importantes das pedras preciosas encontra-se o alto brilho, porém, ele é identificado somente após a lapidação. Frequentemente, pode-se identificar essa característica na luminescência do diamante, mas também na intensidade da cor de pedras como a esmeralda.

Além disso, os minerais são considerados preciosos devido sua ocorrência rara na natureza, especialmente pelos processos químicos que a criam. Por outro lado, são reconhecidas também pela dureza e alta resistência, ou pouca maleabilidade, tendo em vista que se formam por processos de alta temperatura e pressão.

Nesse sentido, identifica-se uma pedra preciosa quando ela suporta danos mecânicos e condições atípicas de temperatura. Ademais, outras características gerais importantes referem-se à questões estéticas, como tonalidade, coloração, saturação e transparência.

Geralmente, cada pedra possui suas próprias especificidades, mas pode-se identificar um mineral enquanto pedra preciosa por alguns parâmetros. Por exemplo, pode-se observar o peso, pois é fundamental que a pedra tenha peso correspondente ao seu tamanho.

Continua após a publicidade

Por outro lado, também é importante considerar sua maleabilidade, tendo em vista que pedras preciosas em estado sólido não se quebram com facilidade. Mais ainda, não são materiais que ficam riscados e com danos facilmente, no geral, é necessário uma grande pressão para que isso aconteça.

Pedras preciosas, o que são? Características, tipos e propriedades
Lady Gaga usando acessórios de diamante durante cerimônia do Oscar – Fonte: L’Officiel

Como usar e como preservar as pedras preciosas

As pedras preciosas podem ser utilizadas enquanto acessórios de moda, mas também itens de decoração. Nesse sentido, podem ser encontradas em colares, anéis, pulseiras e até implantes dentais. Além disso, estão presentes em adereços de decoração que vão desde um porta-copo até detalhes em mesas.

Contudo, é muito comum que as pedras preciosas sejam adotadas como totens para equilíbrio e harmonização energética, mas existem alguns procedimentos quando este é o caso. No geral, especialistas no ramo de Terapias Holísticas, que trabalham com meditação e outras práticas energéticas, indicam cuidado e atenção no manuseio.

Primeiramente, é necessário que o cristal seja harmonizado em um recipiente contendo água limpa, mas que seja transparente para não haver interferências. Ademais, recomenda-se que o cristal seja mergulhado na água e exposto no sol após a compra, de modo a “reiniciar” a pedra preciosa para uso.

Continua após a publicidade

Mais ainda, existem profissionais que indicam que o cristal fique exposto ao tempo por um dia inteiro, e outros que sugerem somente algumas horas. De qualquer modo, é importante que sua limpeza aconteça com alguma técnica, ainda que a orientação varie.

Logo em seguida, é recomendado que a pedra preciosa te acompanhe de alguma forma. Seja em um colar, dentro da mochila ou até no seu bolso, é importante que você carregue o item para aproveitar das propriedades.

Por fim, pode-se segurar o cristal durante meditações e outras práticas harmonizadoras, como o próprio yoga. Entretanto, não se recomenda que terceiros manuseiem o cristal, de forma que não haja interferência energética.

Caso sejam utilizados como itens de decoração e simples acessórios, indica-se a limpeza frequente com água e sabão. Contudo, há quem sugira a exposição ao sol e à natureza para evitar a degradação acelerada.

Continua após a publicidade

Tipos de pedras preciosas e suas propriedades

A princípio, não há comprovação científica das propriedades das pedras preciosas em um nível energético. No entanto, existem correntes religiosas e de pensamento naturalista que apoiam o uso para esse propósito. Geralmente, esse apoio ao uso se dá pela relação intrínseca dos minerais preciosos com o meio ambiente.

Sendo assim, existem inúmeras pedras preciosas na natureza, mas cada uma possui um significado e propriedade atribuída. Confira os principais exemplos:

Ágata

Imagem de cristais de ágata na mão de uma pessoa para ilustração do item
Fonte: Pedras e Cristais

A ágata é uma pedra preciosa conhecida por promover grande fortalecimento energético, mas também coragem, força interior e vitalidade. Além disso, é reconhecida pelo poder de cura e atuação na imunidade.

Por outro lado, esse é um mineral encontrado em diversas cores. Nesse sentido, ainda conta com a presença de faixas em diferentes orientações e disposições em sua superfície.

Continua após a publicidade

Água-marinha

Fotografia do mineral água marinha na mão de uma pessoa para ilustração do item
Fonte: Pinterest

Essa pedra preciosa recebe o nome de água marinha pela cor azulada e brilhosa. Entretanto, é conhecida pela forte relação com o lado espiritual.

Nesse sentido, esse mineral auxilia no equilíbrio das emoções e na conexão entre corpo e alma. Além disso, é utilizada para induzir o relaxamento, limpar a mente e, consequentemente, ajudar na tomada de  decisões.

Âmbar

Pedras preciosas, o que são? Características, tipos e propriedades
Fonte: Blog Pedrasriscas

Encontrado comumente em colares de crianças, esse cristal é adotado para a promoção do bem estar. Na maioria dos casos, é recomendado para crianças devido às propriedades analgésicas e anti-inflamatórias.

Nesse sentido, ainda é um estimulante da imunidade e age como um relaxante neuromuscular. Ou seja, trabalha na diminuição das tensões e auxilia no sono.

Continua após a publicidade

Ametista

Pedras preciosas, o que são? Características, tipos e propriedades
Fonte: M Bastos Joias

Conhecida também como uma variedade do quartzo, esse mineral trabalha principalmente na mente. Geralmente, favorece a criatividade e intuição, mas ainda alivia o estresse e proporciona força.

Por outro lado, a ametista também pode afastar o medo, impulsionando o indivíduo a prosseguir em suas empreitadas. Desse modo, está relacionado ao sentimento de paz e equilíbrio, especialmente na harmonia interior.

Olho de Tigre

Fotografia de um cristal de olho de tigre para ilustração do item
Fonte: Minas Cristais

Geralmente, essa pedra preciosa possui forte energia de ação, sendo um impulsionador para quem o utiliza. Nesse sentido, ainda auxilia na motivação para a realização de planos e conquista de objetivos. Por outro lado, trabalha questões como paciência e assertividade, principalmente na intuição.

Além disso, é conhecida por promover a autoconfiança e a criatividade. Também é recomendada para o tratamento de doenças respiratórias como asma e bronquite.

Continua após a publicidade

Pedra Estrela

Fotografia de brincos de pedra estrela para ilustração do item
Fonte: Bolsas Boho

Com nome dado pela aparência semelhante a um céu estrelado, esse é um cristal de potencial positivo. Além de ser conectada com a energia universal, essa pedra eleva pensamentos e emoções para promoção do bem estar.

Nesse sentido, é conhecida por estimular a intuição e a conexão espiritual. Por outro lado, também afasta energias negativas.

Pedra do Sol

Fotografia de um cristal de pedra do sol para ilustração do item
Fonte: Cristais Aquarius

A Pedra do Sol é um cristal que trabalha na força, tanto física quanto emocional. Nesse sentido, apresenta propriedades que acelera o metabolismo, sendo indicado especialmente aos atletas.

Além disso, promove vibração de liderança e empoderamento, mas ainda de otimismo. Sendo assim, é um excelente motivador e catalisador de energia para a tomada de decisões.

Continua após a publicidade

Pérola

Fotografia de uma pérola para ilustração do item
Fonte: ACPD

Ainda que seja desconsiderada enquanto uma pedra preciosa por algumas pessoas, é importante lembrar que as pérolas são minerais preciosos de origem animal. Nesse sentido, apresentam uma importante conexão com a essência humana, assim como com a ideia do feminino.

Além disso, pode estar associada à riqueza, luxo e poder pela sua representação social. Para as civilizações da Antiguidade, a pérola ainda se relaciona com símbolos de amor e matrimônio.

Quartzo

Fotografia de um quartzo para ilustração do item
Fonte: Cristais Aquarius

Apesar de apresentar diferentes variações de tonalidade e cor, o quartzo atua na cura emocional. Ademais, tem efeito protetor sobre a aura humana e, como consequência, também auxilia na cura espiritual.

Nesse sentido, é um cristal indicado para a dissolução de energia negativa, mas também estimula funções cerebrais. Por fim, quando harmonizado com propósito, pode atuar como um catalisador de desejos e objetivos.

Continua após a publicidade

Rubi

Fotografia de um rubi para ilustração do item
Fonte: Poésie

O Rubi é uma pedra preciosa de grande potencial energético, trabalhando no fortalecimento e vitalidade. Ademais, ainda é um mineral que auxilia na abertura de caminhos para a realização de objetivos.

Como carrega muita energia, também auxilia na disposição e interesse pela vida. Por outro lado, reduz os medos e promove confiança em quem a carrega consigo.

Safira

Fotografia de uma safira para ilustração desse item
Fonte: Cristais de Curvelo

No geral, a safira ameniza problemas no sistema digestivo e nos olhos, mas também auxilia males como enxaqueca e labirintite. No campo emocional, essa pedra preciosa promove equilíbrio mental e emocional.

Em adição, ainda aumenta a energia sexual e criativa. Por fim, é indicada para equilíbrio do cardíaco e do sistema circulatório.

Continua após a publicidade

Unaquita

Fotografia de um cristal de Unaquita em um fundo de mesa para ilustração desse item
Fonte: Mercado Livre

No geral, essa pedra preciosa favorece o equilíbrio emocional diante de situações de conflito. Por outro lado, é um aliado para dispersão da energia negativa e da carga pesada de velhos padrões.

Nesse sentido, ainda auxilia nos processos de transformação e mudança na vida. De certo modo, também trabalha como um impulsionador das nossas vontades, especialmente na conquista de objetivos.

E aí, gostou de aprender sobre pedras preciosas? Então leia sobre o Vulcão mais antigo do mundo – descoberto e onde está localizado.

Fontes: New Greenfil | Umcomo | SGB Educa | Shop dos Cristais | Waufen | SuperInteressante | Pedrasriscas | Brasil Escola | Pedras e Cristais

Continua após a publicidade

Imagens: Eu sem Fronteiras | Portal dos Animais | Cristais Aquarius | Blog Pedrasricas | We Mystic | Revista L’officiel | Pedras e Cristais | Pinterest | Minas Cristais | Mercado Livre | M Bastos Joias | Bolsas Boho | Cristais de Curvelo | APCD 

Próxima página »

Escolhidas para você